25.05  
Inicio arrow Links
Principal
Inicio
Noticias
Artigos
Regras da Lista
Assinar a Lista
Histórico da Lista
Forum
Keyserver
PC-BSD: Artigos
PC-BSD: Notícias
Galeria de Imagens
Contador Usuários FUG
FUGs Estaduais
Downloads
Enquetes
FAQ
Resumo do Site
Links
Pesquisar
Contato
Sobre a FUG-BR
RSS / Twitter
-
DOC-BR (FUG BR)
Introdução
Projeto DOC-BR
Handbook
FAQ Oficial
-
+ Noticias
Alertas de Seguranca
Alertas em Ports
BSD em Geral
DaemonNews (Ingles)
MyFreeBSD
Todas Categorias
-
Login
Nome de Usuário

Senha

Lembrar login
Esqueceu sua senha?
Sem conta? Crie uma


FreeBSD ISOs
Links

Aqui você encontra referências diretas para os repositórios oficiais onde pode fazer download do FreeBSD. Separamos as opções de download por arquitetura para você encontrar mais fácil o FreeBSD mais apropriado para seu computador.

Leia atentamente as descrições antes de começar o download. As referências são sempre para o servidor FTP primário do Projeto FreeBSD , mas você pode usar qualquer um dos servidores espelho oficiais. Para saber como usar servidores espelhos do Projeto FreeBSD, leia:

 

  Link Acessos
  Link   FreeBSD 6.1-RELEASE para i386 (RECOMENDADO)
Download da mais recente versao -RELEASE do sistema operacional FreeBSD para i386 (x86 Compativel). Esta e a arquitetura mais popular de computadores, e tambem a arquitetura Tier-1 principal do FreeBSD. Sua escolha mais provavel.
14055
  Link   FreeBSD/i386
Download das ultimas (mais recentes) versoes -RELEASE do sistema operacional FreeBSD para i386 (x86 Compativel). Esta e a arquitetura mais popular de computadores, e tambem a arquitetura Tier-1 principal do FreeBSD. Sua escolha mais provavel.
8274
  Link   FreeBSD/amd64
Download das ultimas (mais recentes) versoes -RELEASE do sistema operacional FreeBSD para arquitetura 64 bits da AMD. Processadores baseados no AMD Hammer 64 (AMD64, Opteron™, Athlon 64, e EM64T).
4706
  Link   FreeBSD/ia64
Download das ultimas (mais recentes) versoes -RELEASE do sistema operacional FreeBSD para arquitetura IA-64 (Itanium 64, 64bits Intel).
2986
  Link   FreeBSD/sparc64
Download das ultimas (mais recentes) versoes -RELEASE do sistema operacional FreeBSD para Sparc 64 bits (Sparc 64, UltraSPARC®).
2636
  Link   FreeBSD/ppc
Download das ultimas (mais recentes) versoes -RELEASE do sistema operacional FreeBSD para IBM PowerPC (IBM PPC, PPC64, PowerPC).
2678
  Link   DesktopBSD / FreeBSD para Desktop
DesktopBSD e uma versao customizada do FreeBSD destinada a Estacoes de Trabalho (Desktops). Inclui modificacoes no sistema, no gerenciador de janelas KDE, e uma colecao de ferramentas proprias (desktopbsd-tools). Disponivel em 2 CDs ou 1 DVD.
4578
  Link   FreeBSD/alpha
Download das ultimas (mais recentes) versoes -RELEASE do sistema operacional FreeBSD para arquitetura Alpha 64 (Alpha 64, DEC Alpha, Alhpa COMPAQ, ALP-64).
2608
  Link   FreeBSD/pc98
Download das ultimas (mais recentes) versoes -RELEASE do sistema operacional FreeBSD para arquitetura PC98 (JP-PC, PC98, PC-98e).
2905
  Link   PC-BSD / FreeBSD para Desktop
PC-BSD e uma versao customizada do FreeBSD destinada a Estacoes de Trabalho (Desktops). Inclui uma versao customizada do KDE e sistema gerenciador de pacotes proprio. Escolha o numero da versao mais alto. Apenas i386.
3713
  Link   FreeSBIE / FreeBSD Live CD
FreeSBIE e um LiveCD do FreeBSD que roda direto do CD-ROM. Foi criado a partir do LiveCD da FUG-BR, e vem sendo aprimorado desde entao. FreeSBIE assim como LiveCD da FUG e tambem um ToolKit para voce criar seu proprio LiveCD.
4942
  Link   FreeBSD / Imagens ISO de Snapshots periodicos
Snapshots sao versoes experimentais do FreeBSD, criadas a partir do codigo fonte em desenvolviment, e por isso pode conter codigos nao estaveis ou incompletos. Recomendado apenas para desenvolvedores ou curiosos experientes.
2892
 
FUG-BR - Espalhando BSD
Dicas Rápidas:

Cansado de nao usar sua tecla DELETE pra nada, e apenas o BACKSPACE apagar caracteres, e pra tras? Ative a tecla DELETE apagando o caracter onde esta o cursor, assim: 

bindkey "\e[3~" delete-char

Para automatizar, adicione ao seu ~/.cshrc

 






Wallpapers
Fontes Externas
FreeBSD Multimedia Resources List FreeBSD Multimedia Resources
bsdtalk - DragonFlyBSD 2.8 with Matthew Dillon - MP3 version

DragonFlyBSD 2.8 with Matthew Dillon - MP3 version
From: bsdtalk
Tags: bsdtalk, interview, meetbsd, meetbsd2010, dragonflybsd, matthew dillon, mp3
Interview from MeetBSD California 2010 with Matthew Dillon about the recent 2.8 release of DragonFlyBSD. More information at http://www.dragonflybsd.org/


bsdtalk - DragonFlyBSD 2.8 with Matthew Dillon - Ogg version

DragonFlyBSD 2.8 with Matthew Dillon - Ogg version
From: bsdtalk
Tags: bsdtalk, interview, meetbsd, meetbsd2010, dragonflybsd, matthew dillon, ogg
Interview from MeetBSD California 2010 with Matthew Dillon about the recent 2.8 release of DragonFlyBSD. More information at http://www.dragonflybsd.org/


bsdtalk - PC-BSD 9 Alpha with Kris Moore - MP3 version

PC-BSD 9 Alpha with Kris Moore - MP3 version
From: bsdtalk
Tags: bsdtalk, interview, pc-bsd, meetbsd, meetbsd2010, kris moore, mp3
Interview from MeetBSD California 2010 with Kris Moore. We talk about the new alpha snapshot of PC-BSD 9. More information at http://blog.pcbsd.org/


bsdtalk - PC-BSD 9 Alpha with Kris Moore - Ogg version

PC-BSD 9 Alpha with Kris Moore - Ogg version
From: bsdtalk
Tags: bsdtalk, interview, pc-bsd, meetbsd, meetbsd2010, kris moore, ogg
Interview from MeetBSD California 2010 with Kris Moore. We talk about the new alpha snapshot of PC-BSD 9. More information at http://blog.pcbsd.org/


bsdtalk - The mg text editor with Kjell Wooding - MP3 version

The mg text editor with Kjell Wooding - MP3 version
From: bsdtalk
Tags: bsdtalk, interview, mg, kjell wooding, mp3
Interivew with Kjell Wooding. We talk about the mg text editor. More information can be found in the OpenBSD man page: http://www.openbsd.org/cgi-bin/man.cgi?query=mg


bsdtalk - The mg text editor with Kjell Wooding - Ogg version

The mg text editor with Kjell Wooding - Ogg version
From: bsdtalk
Tags: bsdtalk, interview, mg, kjell wooding, ogg
Interivew with Kjell Wooding. We talk about the mg text editor. More information can be found in the OpenBSD man page: http://www.openbsd.org/cgi-bin/man.cgi?query=mg


bsdtalk - PC-Sysinstall with John Hixson - MP3 version

PC-Sysinstall with John Hixson - MP3 version
From: bsdtalk
Tags: bsdtalk, interview, pc-sysinstall, pc-bsd, john hixson, mp3
Interview with John Hixson. We talk about his work on PC-Sysinstall, the PC-BSD installer and possible alternative to the FreeBSD sysinstall.


bsdtalk - PC-Sysinstall with John Hixson - Ogg version

PC-Sysinstall with John Hixson - Ogg version
From: bsdtalk
Tags: bsdtalk, interview, pc-sysinstall, pc-bsd, john hixson, ogg
Interview with John Hixson. We talk about his work on PC-Sysinstall, the PC-BSD installer and possible alternative to the FreeBSD sysinstall.


bsdtalk - MeetBSD California 2010 - MP3 version

MeetBSD California 2010 - MP3 version
From: bsdtalk
Tags: bsdtalk, interview, meetbsd, meetbsd2010, matt olander, james nixon, mp3
Interview with Matt Olander and James T. Nixon. We talk about MeetBSD California 2010. More information at http://www.meetbsd.com/


bsdtalk - MeetBSD California 2010 - Ogg version

MeetBSD California 2010 - Ogg version
From: bsdtalk
Tags: bsdtalk, interview, meetbsd, meetbsd2010, matt olander, james nixon, ogg
Interview with Matt Olander and James T. Nixon. We talk about MeetBSD California 2010. More information at http://www.meetbsd.com/


TaoSecurity Richard Bejtlich's blog on digital security, strategic thought, and military history.
An Irrelevant Thesis



What Year Is This?



The Need for Test Data

Last week at the RSA Conference, I spoke to several vendors about their challenges offering products and services in the security arena. One mentioned a problem I had not heard before, but which made sense to me. The same topic will likely resonate with security researchers, academics, and developers.

The vendor said that his company needed access to large amounts of realistic computing evidence to test and refine their product and service. For example, if a vendor develops software that inspects network traffic, it's important to have realistic network traffic on hand. The same is true of software that works on the endpoint, or on application logs.

Nothing in the lab is quite the same as what one finds in the wild. If vendors create products that work well in the lab but fail in production, no one wins. The same is true for those who conduct research, either as coders or academics.

When I asked vendors about their challenges, I was looking for issues that might meet the criteria of Allan Friedman's new project, as reported in the Federal Register: Stakeholder Engagement on Cybersecurity in the Digital Ecosystem. Allan's work at the Department of Commerce seeks "substantive cybersecurity issues that affect the digital ecosystem and digital economic growth where broad consensus, coordinated action, and the development of best practices could substantially improve security for organizations and consumers."

I don't know if "realistic computing evidence" counts, but perhaps others have ideas that are helpful?



Will "Guaranteed Security" Save the Digital World?



Example of Chinese Military Converging on US Military

We often hear of vulnerabilities in the US military introduced by net-centric warfare and a reliance on communications network. As the Chinese military modernizes, it will introduce similar vulnerabilities.

I found another example of this phenomenon courtesy of Chinascope:

PLA Used its Online Purchasing Website for its First Online Purchase

Written by LKY and AEF   

Xinhua reported that on, April 7, the PLA announced that five manufacturers won the bidding, totaling 90 million yuan (US$14.48 million), to supply general and maintenance equipment to the PLA. The article said that these were the first purchase orders that the PLA received since it launched its military equipment purchasing website in January. The site is at http://www.weain.mil.cn/. 

The PLA claimed that it saved close to 12 million yuan (US$1.93 million) compared to the list price. The purchase order consisted of items such as containers for maintenance equipment and tools, gas masks, carrier cases, and army field lighting. The article said that the PLA equipment purchasing website was launched on January 4. On February 25, the PLA General and Maintenance department made a public announcement on the website calling for bids. On March 19, the public bidding was held at Ordnance Engineering College in Shijiazhuang City of Hebei Province. 

Over 20 manufacturers submitted bids and 5 of them, including some privately owned companies, won the bidding.

Source: Xinhua, April 12, 2015
http://news.xinhuanet.com/info/2015-04/12/c_134143641.htm

(emphasis added)

You can imagine the sorts of opportunities this story presents to adversaries, including impersonating the Chinese Web site, phishing either party (supplier or purchaser), and so on.

I expect other militaries to introduce similar vulnerabilities as they modernize, presenting more opportunities for their adversaries.



Network Security Monitoring Remains Relevant

Cylance blogged today about a Redirect to SMB problem found in many Windows applications. Unfortunately, it facilitates credential theft. Steve Ragan wrote a good story discussing the problem. Note this issue does not rely on malware, at least not directly. It's a problem with Microsoft's Server Message Block protocol, with deep historical roots.

(Mitigating Service Account Credential Theft on Windows [pdf] is a good paper on mitigation techniques for a variety of SMB problems.)

Rather than discussing the technical problem, I wanted to make a different point. After reading about this technique, you probably want to know when an intruder uses it against you, so you can see it and preferably stop it.

However, you should be wondering if an intruder has already used it against you.

If you are practicing network security monitoring (described most recently in my newest book), then you should already be collecting network-based evidence of this attack.

  • You could check session data and infer that outbound traffic on using traditional SMB ports like 139 or 445 TCP are likely evidence of attack. 
  • You could review transaction data for artifacts of SMB traffic, looking for requests and replies. 
  • Best of all, you could review full content data directly for SMB traffic, and see exactly what happened. 

Whenever you see a discussion of a new attack vector, you will likely think "how do I stop it, or at least see it?"

Don't forget to think about ways to determine if an attacker has already used it against you. Chances are that certain classes of intruders have been exercising it for days, weeks, months, or perhaps years before it surfaced in the media.

PS: This post may remind you of my late 2013 post Linux Covert Channel Explains Why NSM Matters.



Please Support OpenNSM Group

Do you believe in finding and removing intruders on the network before they cause damage? Do you want to support like-minded people? If you answered "yes," I'd like to tell you about a group that shares your views and needs your help.

In August 2014, Jon Schipp started the Open (-Source) Network Security Monitoring Group (OpenNSM). Jon is a security engineer at the National Center for Supercomputing Applications at the University of Illinois at Urbana-Champaign. In his announcement on the project's mailing list, Jon wrote:

The idea for this group came from a suggestion in Richard Bejtlich's most recent book, where he mentions it would be nice to see NSM groups spawn up all over much like other software user groups and for the same reasons.

Network security monitoring is the collection, analysis, and escalation of indications and warnings to detect and respond to intrusions. It is an operational campaign supporting a strategy of identifying and removing intruders before they accomplish their mission, thereby implementing a policy of minimizing loss due to intrusions. At the tactical and tool level, NSM relies on instrumenting the network and applying hunting and matching to find intruders.

Long-time blog readers know that I have developed and advocated NSM since the late 1990s, when I learned the practice at the Air Force Computer Emergency Response Team (AFCERT).

I am really pleased to see this group holding weekly meetings, which are available live or as recordings at YouTube.

The group is seeking funding and sponsorship to build a NSM laboratory and conduct research projects. They want to give students and active members hands-on experience with NSM tools and tactics to conduct defensive operations. They outline their plans for funding in this Google document.

I decided to support this group first as an individual, so I just donated $100 to the cause. If you are a like-minded individual, or perhaps represent an organization or company, please consider donating via GoFundMe to support this OpenNSM group and their project. You can also follow them @opennsm and Facebook, and check out their notes at code at GitHub. Thank you!



The Attack on GitHub Must Stop

For many years, private organizations in the West have endured attacks by the Chinese government, its proxies, and other parties. These intruders infiltrated private organizations to steal data. Those not associated with the targeted organizations were generally not directly affected.

Today an action by the Chinese government is affecting millions of users around the world. This is unacceptable.

You may be aware that an American technology company, GitHub, is suffering a massive distributed denial of service attack, at the time of writing.

According to Insight Labs, Internet traffic within China is being manipulated, such that users are essentially attacking GitHub. They are unwittingly requesting two sites hosted by GitHub. The first is a mirror of the Chinese edition of the New York Times (blocked for several years). The other is a mirror of the GreatFire.org Web site, devoted to discovering and exposing Internet filtering by China's "Great Firewall."

As noted in this Motherboard story, it's unlikely a party other than the Chinese government could sustain this attack, given the nature of the traffic injection within the country's routing infrastructure. Even if somehow this is not a state-executed or state-ordered attack, according to the spectrum of state responsibility, the Chinese government is clearly responsible in one form or another.

It is reprehensible that the censorship policies and actions of a nation-state are affecting "over 3.4 million users and with 16.7 million repositories... the largest code host in the world." (Source)

The Chinese government is forcing GitHub to expend its private resources in order to continue serving its customers. I call on the US government, and like-minded governments and their associates, to tell the Chinese to immediately stop this activity. I also believe companies like IBM, who are signing massive IT deals with "Chinese partners," should reconsider these associations.



Can Interrogators Teach Digital Security Pros?



Why Would Iran Welcome Western Tech?



Daemonic Dispatches Musings from Colin Percival
make ec2ami

As my regular readers will be aware, I have been working on bringing
FreeBSD to the Amazon EC2 platform for many years. While I have been providing pre-built FreeBSD/EC2 AMIs for a while, and last year I wrote about my process for building images, I have been told repeatedly that FreeBSD users would like to have a more streamlined process for building images. As of a few minutes ago, this is now available in the FreeBSD src tree: make ec2ami



FreeBSD 10 iwn problems

Apologies to my regular readers: This post will probably not interest you; rather than an item of general interest, I'm writing here for the benefit of anyone who is running into a very specific bug I encountered on FreeBSD. Hint for Googlebot: If someone is looking for FreeBSD 10 iwn dies or iwn stops working on FreeBSD 10, this is the right place.



When security goes right

I've written a lot over the years about ways that companies have gotten security wrong; as a pedagogical technique, I find that it is very effective, since people tend to remember those stories better. Today, I'd like to tell a different story: A story about how a problem was fixed.



The missing ImportVolume documentation

As a general rule, the documentation provided by
Amazon Web Services is very good; in many ways, they set the standard for what documentation for public APIs should look like. Occasionally, however, important details are inexplicably absent from the documentation, and — I suspect in part due to Amazon's well known culture of secrecy — it tends to be very difficult to get those details. One such case is the EC2 ImportVolume API call.



Thoughts on Startup School

Last weekend, I attended
Y Combinator's Startup School. When the event was announced, I was distinctly ambivalent about attending — in fact I had decided against attending many previous such events due to the cost (in both time and money) of travelling down to the San Francisco bay area — but everybody I asked told me that it was well worth attending (even for someone from outside the valley), so I took their advice and signed up.



The Open Source Software Engagement Award

Outside of
my day job, my life revolves around three primary foci — Open Source Software, in that I am a contributor to FreeBSD and from time to time release othersmallprojectsindependently; classical music, in that I play with the West Coast Symphony and am the Treasurer of the West Coast Amateur Musicians Society; and my Alma Mater, Simon Fraser University, where I am one of four alumni on the university Senate, and serve on three committees dealing with the creation and adjudication of scholarships, bursaries, and awards. While these foci are usually quite separate, I am always happy when they overlap; and so it is that I am delighted to announce the establishment, with funding from Tarsnap, of the $1000 Open Source Software Engagement Award at Simon Fraser University.



Zeroing buffers is insufficient

On Thursday I wrote about the problem of
zeroing buffers in an attempt to ensure that sensitive data (e.g., cryptographic keys) which is no longer wanted will not be left behind. I thought I had found a method which was guaranteed to work even with the most vexatiously optimizing C99 compiler, but it turns out that even that method wasn't guaranteed to work. That said, with a combination of tricks, it is certainly possible to make most optimizing compilers zero buffers, simply because they're not smart enough to figure out that they're not required to do so — and some day, when C11 compilers become widespread, the memset_s function will make this easy.



Erratum

In my blog post yesterday concerning
zeroing arrays without interference from compiler optimization I incorrectly claimed that the following code was guaranteed to zero an array on any conforming C compiler:

static void * (* const volatile memset_ptr)(void *, int, size_t) = memset;

static void
secure_memzero(void * p, size_t len)
{

        (memset_ptr)(p, 0, len);
}

void
dosomethingsensitive(void)
{
        uint8_t key[32];

        ...

        /* Zero sensitive information. */
        secure_memzero(key, sizeof(key));
}



How to zero a buffer

In cryptographic applications, it is often useful to wipe data from memory once it is no longer needed. In a perfect world, this is unnecessary since nobody would gain unauthorized access to that data; but if someone is able to exploit an unrelated problem — a vulnerability which yields remote code execution, or
a feature which allows uninitialized memory to be read remotely, for example — then ensuring that sensitive data (e.g., cryptographic keys) is no longer accessible will reduce the impact of the attack. In short, zeroing buffers which contained sensitive information is an exploit mitigation technique.



Tarsnap: No heartbleed here

By now I assume everyone is aware of the "
Heartbleed" bug in OpenSSL. I wasn't planning on commenting on this, but considering how many emails I've received about this I've decided that I need to make a public statement: Tarsnap is not affected by this vulnerability.



Historico FUG-BR Historico Lista FreeBSD, FUG-BR
[FUG-BR] Benchmark servidores de emails[OFF]

[FUG-BR] Benchmark servidores de emails[OFF]

[FUG-BR] Criação de Partição SWAP em notebook com 8Gbytes de ram.

[FUG-BR] Criação de Partição SWAP em notebook com 8Gbytes de ram.

Re: [FUG-BR] CriaÃÃo de PartiÃÃo SWAP em notebook com 8Gbytes de ram.

Re: [FUG-BR] CriaÃÃo de PartiÃÃo SWAP em notebook com 8Gbytes de ram.

Re: [FUG-BR] CriaÃÃo de PartiÃÃo SWAP em notebook com 8Gbytes de ram.

Re: [FUG-BR] CriaÃÃo de PartiÃÃo SWAP em notebook com 8Gbytes de ram.

Re: [FUG-BR] CriaÃÃo de PartiÃÃo SWAP em notebook com 8Gbytes de ram.

Re: [FUG-BR] CriaÃÃo de PartiÃÃo SWAP em notebook com 8Gbytes de ram.

Re: [FUG-BR] Criação de Partição SWAP em notebook com 8Gbytes de ram.

Re: [FUG-BR] Criação de Partição SWAP em notebook com 8Gbytes de ram.

[FUG-BR] Placa de Rede SFP

[FUG-BR] Placa de Rede SFP

[FUG-BR] [OFF] Jabber terminal

[FUG-BR] [OFF] Jabber terminal

Re: [FUG-BR] [OFF] Jabber terminal

Re: [FUG-BR] [OFF] Jabber terminal

Re: [FUG-BR] [OFF] Jabber terminal

Re: [FUG-BR] [OFF] Jabber terminal

Web site Grupo Brasileiro de Usuarios FreeBSD Noticias do Web site FUG-BR


Com muito prazer que anunciamos a primeira participação da comunidade FUG-BR (http://www.fug.com.br) em um evento internacional.De 11 a 13 de Setembro, a FUG-BR estará presente em um estande na edição 2014 da FOSSETCON (http://www.fossetcon.org), um dos maiores eventos de software livre da costa leste dos EUA.Essa edição da FOSSETCON acontecerá em Orlando, na Flórida, há 3 horas de Miami e 15 minutos do The Simpsons Park ;-) Aproveitamos então para convidar todos os usuários FreeBSD que por ventura puderem estar em Orlando na data, para participar do evento e prestigiar o estande da FUG-BR.A oportunidade de divulgar a FUG-BR é uma parceria com a ServerU (http://www.serveru.us) que estará no evento promovendo os servidores Netmap L-100 (http://www.serveru.us/pt/netmapl100) e Netmap L-800 (http://www.serveru.us/pt/netmapl800) , servidores especialmente projetados para software livre BSD (e Linux).Ao lado do estande da FUG-BR, você encontrará os booths da ServerU, FreeBSD Foundation (http://www.freebsdfoundation.org), BSD Certification Group (http://www.bsdcertification.org) e iXSystems (http://www.ixsystems.com), então é uma grande oportunidade pra encontrar e interagir com desenvolvedores usuários FreeBSD.Aproveitamos o anuncio para perguntar, quais projetos da FUG-BR (http://www.fug.com.br) você acredita que devem ser divulgados?Por hora pensamos em citar brevemente a história da comunidade pt-BR de FreeBSD, projetos como LiveCD e TinyBSD criados por membros da comunidade e que de certa forma influenciaram outros projetos, os trabalhos de tradução da documentação oficial do FreeBSD, nossa lista de discussão, o número de pessoas cadastradas na lista e no site - o que torna a comunidade FreeBSD brasileira uma das maiores do mundo, e uma das maiores do Brasil dentro a comunidade de software livre). Mas gostaríamos de saber o que mais vocês acham que pode/deve ser dito sobre a FUG-BR pro mundo?Comente nessa notícia ou interaja na lista.

FreeBSD Servindo 30% da Internet Mundial (aka FreeBSD & Netflix)

FreeBSD Servindo 30% da Internet Mundial: Não, essa notícia não é da década de 90. É de 2012. Recentemente nessa Thread (historico/html/freebsd/2012-06/threads.html#00043) da Lista da FUG-BR, comentou-se a notícia que o Netflix usa FreeBSD em sua infra-estrutura de Rede de Distribuição de Conteúdo. A informação havia sido mencionada anteriormente pelo Scott Long, desenvolvedor BSD (e FreeBSD) de longa data, que anunciou antes ter saído do Yahoo! para trabalhar no Netflix.Formalmente o uso de FreeBSD, combinado com servidores commoditie e o webserver Nginx foi informado quando o Netflix anunciou o lançamento de seu Appliace OpenConnect, que o próprio Netflix colocará nos principais Pontos de Troca de Tráfego da Internet e grandes provedores de acesso Internet sem custo para os provedores. Aqui no Brasil Netflix chega com seu Appliace OpenConnect primeiro no PTT-SP e em seguida em alguns provedores que tenho o prazer de atender como clientes da FreeBSD Brasil (http://www.freebsdbrasil.com.br).Mas o que realmente significa dizer que FreeBSD é usado no coração operacional do Netflix?Em 2011 o Netflix passou a representar 32% de todo o tráfego da Internet na América do Norte em horários de pico. E em 2012, 29% da Internet na Europa em horários de pico. Ainda em 2011 a demanda por conteúdo servido pelo Netflix/FreeBSD foi tão grande que os provedores Canadenses e Americamos começaram a reclamar da falta de capacidade e capilaridade para tanto tráfego com esse novo perfil de consumo de banda, na mesma época que Netflix ultrapassou a Apple no segmento de entrega de conteúdo multimídia sob demanda. Foi quando Netflix começou a expandir seu projeto de appliance Open Connect para colocar seu conteúdo mais perto dos provedores e clientes e onerar menos a infra-estrutura de conectividade desses ISP.No passado apenas o Yahoo! na década de 90 havia conseguido essa marca, de representar 30% de toda a Internet mundial. Hoje o Netflix representa 32% da América do Norte e 29% da Europa como mencionado em diveras fontes (procure no Google pela sua preferida), as informações mais recentes são da Arbor Networks. Não é, oficialmente toda a Internet, mas sabemos que América do Norte e Europa representa a fatia mais relevante da Internet.No passado era FreeBSD quem servia 30% de todo o tráfego da Internet, através do Yahoo!, e um pouco mais através do mp3.com, NTT Verio, America Online e outros grandes nomes do início da bolha da Internet comercial nos anos 90. Mas quem vive de passado é museu, correto? Pois bem, e hoje, em pleno 2012, décadas depois, FreeBSD novamente está servindo 1/3 da Internet mundial em horários de pico.Isso mostra que o tempo passou, mas o FreeBSD continua poderoso igual, importante igual, e ao mesmo tempo pouco conhecido e amplamente utilizado nas principais operações de missão crítica da Internet, tudo exatamente como era na época do FreeBSD 2, FreeBSD 3, só que agora no FreeBSD 9.Desde o TCP/IP, coração da Internet, lançado no 4BSD, até o DNS, e-mail, até os Root Name Servers e Refletores de Rota BGP nos pontos de troca de tráfego de Ashburn, Virginia, Los Angeles, Seattle e Milão, desde o boom do Yahoo ao boom do Netflix, o mesmo FreeBSD continua carregando a Internet nas costas... Nos anos 90, 30% da Internet era uma coisa. Em 2012, os mesmos 30% são outra coisa... são alguns Mbit/s a mais. Mostrando que a evolução do FreeBSD é constante, contínua. E você acha que Netflix é algo novo? A empresa existe de 1997, usa FreeBSD desde 1997, mas sem a mesma finalidade. Netflix era uma empresa de aluguel de DVD por correios, o serviço de entrega de conteúdo online começou a crescer em 2007 apenas, alcançando clientes mundo afora. Mas e daí? Você se pergunta... pois bem, outro software de licença BSD tem seu poder exposto pelo Netflix, o Nginx. Dê uma olhada nesse gráfico da Netcraft:http://news.netcraft.com/archives/2012/07/03/july-2012-web-server-survey.html (http://news.netcraft.com/archives/2012/07/03/july-2012-web-server-survey.html)Esse gráfico é o levantamento mais recente do uso de web servers no mundo. Vê a linha verde que começar surgir entre 2007 e 2008 e hoje é tão expressivo seu volume que começa ameaçar o IIS da Microsoft? É graças ao Netflix que o Nginx, Web Server e Inbound Proxy de licença BSD se tornou o terceiro mais utilizado da Internet.Abaixo alguns links sobre o assunto, para enquiquecer sua leitura:http://forums.freebsd.org/showthread.php?t=32558 (http://forums.freebsd.org/showthread.php?t=32558) http://lists.freebsd.org/pipermail/freebsd-stable/2012-June/068129.html (http://lists.freebsd.org/pipermail/freebsd-stable/2012-June/068129.html)http://adrianchadd.blogspot.com.br/2012/06/freebsd-netflix-cdn.html (http://adrianchadd.blogspot.com.br/2012/06/freebsd-netflix-cdn.html) http://www.h-online.com/open/news/item/Netflix-announces-Open-Connect-CDN-1612094.html (http://www.h-online.com/open/news/item/Netflix-announces-Open-Connect-CDN-1612094.html)http://www.pcmag.com/article2/0,2817,2395372,00.asp (http://www.pcmag.com/article2/0,2817,2395372,00.asp)https://signup.netflix.com/openconnect/software (https://signup.netflix.com/openconnect/software)



O site LinuxFr.org está produzindo uma entrevista (em francês) (http://linuxfr.org/news/entretien-avec-andrew-tanenbaum-%C3%A0-propos-de-minix) com o autor, desenvolvedor e pesquisador Andrew Tanenbaum, (em inglês (http://linuxfr.org/nodes/88229/comments/1291183)). Nessa entrevista o mundialmente conhecido autor, referência bibliográfica em 8 em cada 10 trabalhos científicos de graduação e pós em nosso país, fala sobre BSD, sobre Linux, Linus Torvalds e critica a licença GPL, kernel de arquitetura monolítica, entre diversas outras opiniões que podem ser relevantes para muitos, vindas deste autor.Uma notícia curiosa é que Tanenbaum recebeu um financiamento para comercializar o MINIX 3 e em Janeiro ele começa a portar o sistema para arquitetura ARM.Mas o que salta aos olhos é sua opinião de superioridade do BSD sobre Linux e a atribuição a não dominação mundial do BSD ao processo da AT T: A razão pela qual MINIX3 não dominou o mundo é relacionada a um erro que cometi em 1992. Naquela época acreditei que o BSD é que dominaria o mundo! Já era um sistema maduro e estável. Eu não via razão alguma para querer competir com ele, então coloquei o foco acadêmico no MINIX. Quatro dos caras que desenvolviam o BSD formaram uma compania para vender o BSD comercialmente. Tinham até um número telefone bacana, 1-800-ITS-UNIX. Esse telefone os colocou (bem como a mim) pra dentro do mercado. A AT T os processou por causa desse número e o processo levou mais de 3 anos para ser resolvido. Esse era o período preciso em que Linux foi lançado e o BSD ficou estagnado devido ao processo jurídico. Quando foi resolvido Linux já tinha decolado. Meu erro foi não perceber que o processo levaria tanto tempo. Se a AT T não tivesse gerado esse processo (e comprado parte da BSDI depois), Linux nunca seria popular e o BSD dominaria o mundo! Mas Tanenbaum, hoje a tecnologia BSD está presente nos mais populares telefones celulares e tablets do mundo. A tecnologia BSD está embarcada em televisores, satélites. O TCP/IP revolucionou o mundo, a Internet em si, desde o protocolo, os refletores de rota T1 nos core-IXP americanos e europeus, os protocolos de comunicação como e-mail evoluídos do Fetchmail do Eric Allman, a resolução DNS padronizada no Berkeley Internet Name Domain system (BIND) e utilizada até hoje nos Root-NS tal qual criada por 4 alunos de Berkeley, o sistema que equipa Juniper, parte dos produtos Cisco (e portanto a infra-estrutura basica de cada rede), até o trabalho do IPv6 Samurai, Itojun, a criptografia do IPSEC, até algorítimos alternativos de enfileiramente de pacotes como HFSC, CBQ, PRIQ, WFQ que influenciam a priorização de tráfego no mundo. O sistema de controle de vôo da Boing (que cai bem menos que AirBus, a francesa reconhecidamente usa Linux), os sistemas militares baseados em XTS400, protocolos futuros como SCTP, processamento GPU, a própria Web, criada em um sistema híbrido 4.4-BSD pelo Tim Berners-Lee, o TrustedBSD finalmente implementando 30 anos de requisitos do Orange Book, o jemalloc() utilizado no Firefox, Microsoft Office e outras tecnologias, Zero Copy net, o primeiro driver open source do LTE, do 802.11s, Capsicum, os I/O Schedulers que até hoje não existiam mesmo sendo uma necessidade básica de sistemas de armazenamento, a gerência de memória, a memória virtual, o conceito de inodes e todo sistema de arquivos como conhecemos hoje, baseados em varições do UFS; o OpenSSL do https nosso de cada dia, de cada sessão de home banking, home broker e e-commerce; o OpenSSH de 9 em cada 10 sessões ssh do planeta; a alocação de páginas não constante de memória (super pages), até a pilha IP do Windows, Tanenbaum.Por tudo isso que move o mundo há décadas e por tudo que já existia e existe a frente de seu tempo (IPv6, SCTP, GPU Accel, SPages), Tanenbaum, só podemos concluir que você não errou. O BSD domina o mundo, mas em sua mais pura forma, a tecnológica. Talvez o BSD não seja o sistema mais popular do mundo (mas é o mais desejado, afinal quantos ai realmente prefere XYZ a um celular com iOS? Quem prefere um Dell com Windão a um Mac Book Pro com Mac OS X com aceleração GPU?), mas a tecnologia BSD tem sim dominado o mundo há décadas, tem tornado cada navegada nossa de cada possível, cada ligação telefônica móvel, cada e-mail viável, e se apresenta hoje anos ainda a frente, tornando disponível hoje o que provavelmente só será utilizado daqui bons anos.O processo diminuiu a taxa de ação de sistemas BSD mas ajudou a fragmentar a tecnologia BSD, e hoje ela está em lugares óbvios e outros que sequer conseguimos suspeitar. BSD não dominaria o mundo, Tanenbaum, BSD domina, você não errou o fato, errou o escopo, que é tecnológico e não operacional.Até mascote de sistemas tecnológicos é uma inovação BSD. Não haveriam penguins e peixes rechonchudos, ornitorrincos endiabrados, droidzinhos mecânicos, se não fosse pelo Beastie. Mas lógico que com o diferencial, além de mais expressivo e simpático, só nosso mascote é assinado por um gênio da animação (John Lasseter) e copyrighted por um gênio da ciência da computação (McKusick).

Infra-estrutura (FreeBSD) Unix no (Mac) OS X

No dia 01/03 o Renato (http://www.twitter.com/deadrop) me convidou pra escrever um pouco da relação Unix-BSD-OSX, pra série de artigos de segurança sendo divulgados pela IDS Tecnologia (http://www.ids.com.br/) na MacMagazine (http://www.macmagazine.com.br/). Escrevi um artigo um tanto extenso, que foi condensado propriamente ao ser publicado na MacMagazine (clique pra ver) (http://macmagazine.com.br/2012/03/01/seguranca-no-mundo-apple-infraestrutura-unix/), e partes dele serão reutilizados ao longo dos demais artigos. No entanto em particular tive pedidos pelo artigo na íntegra, então segue ele postado aqui na FUG também, espero que gostem :-) Pessoalmente gosto muito desse trecho da história dos BSD em geral e acaba ilustrando como a guerra jurídica que o CSRG/Berkeley sofreu por parte da USL/AT T quando a segunda processou Berkeley por conta dos 6 arquivos AT T restantes no BSD Unix. Lógico que pro mundo BSD foi uma passagem terrível, retardou a adoção de sistemas BSD e liberdade Open Source do código BSD. Mas teve seus lados positivos, como Torvalds e seu kernel baseado no Minix quando ele ficou inseguro ao usar o 386BSD, e nessa passagem outro ponto positivo, a criação do Mach pela universidade de Carnegie Mellon como uma alternativa ao BSD sob base BSD, posteriormente aproveitados no NeXT Step.Segue então o conteúdo, na íntegra, abaixo.

Alta Disponibilidade de Link

IntroduçãoMuitas vezes, provedores de internet ou até mesmo empresas, não têm 2 servidores para ter uma alta disponibilidade de link e servidor. E com isso, eles apenas garantem a disponibilidade de link em único servidor, isso garante que o usuário não vá ligar reclamando que não consegue navegar e bla bla bla, caso o link principal venha ficar indisponível.Para fazer isso, vou usar 2 ferramentas no FreeBSD, uma vai ser o Ifstated para fazer o monitoramento dos link e alterar a rota. E a outra vai ser o Packet Filter, o famoso PF.Caso o link venha ficar indisponível, o Ifstated vai alterar a rota para o outro link.Caso o link indisponível venha ficar disponível automaticamente, a rota vai voltar para a rota default, para o link principal.Já com o PF, vou usar para criar os NAT dos clientes em uma única linha. Ele também pode ser usado como Firewall, redundância de link (round-robin ou source-hash), redirecionamento de portas, e etc.Vamos ao trabalho. Clique abaixo para continuar lendo o artigo todo.



Phoronix confirma o que todos usuários FreeBSD que também usam Linux já sabiam, por experiência própria, as vezes com evidências, outras vezes apenas sensação tecnicamente infundada: FreeBSD consegue ser mais rápido que Linux até pra rodar binários... de Linux!Normalmente essa sensação de maior performance acontece em ambientes como banco de dados Oracle, aplicações mais simples como clientes de peer-to-peer com versão disponível apenas para Linux, e muitos outros. Acontece que mesmo a hipótese de melhor performance no FreeBSD pra rodar binários nativos Linux ser documentada até no FreeBSD Handbook, apesar dos usuários da FUG-BR de tempos em tempos enviarem alguns testemunhos com suas impressões, muitas vezes acompanhados de testes e evidências, ninguém não ligado ao desenvolvimento do FreeBSD tinha documentado testes e resultados nesse ponto.O Phoronix o fez e publicou aqui: http://www.phoronix.com/scan.php?page=article item=linux_games_bsd (http://www.phoronix.com/scan.php?page=article item=linux_games_bsd)A curiosidade é ainda mais inusitada: os testes foram feitos com jogos. Um cenário onde FreeBSD sai em completa desvantagem em modo de compatibilidade pois aceleração gráfica e outros quesitos demandam apoio do kernel em renderizações 3D, efeitos OpenGL e afins. Envolver uma camada de abstração para compatibilidade binária que dê acesso a recursos além do básico, memória, disco, CPU, e envolver aceleração gráfica 3D por si só é algo que o Projeto FreeBSD simplesmente não foca, nem testa performance.Só que o resultado ainda em cenário tão desfavorável foi em média 14% de performance a mais no FreeBSD que no Linux, pros jogos de Linux.Curiosamente foram testados PC-BSD e Ubuntu, as plataformas Linux e FreeBSD mais fáceis de usar.Outro fato importante: os testes envolveram plataformas 32 bits e 64bits, e mesmo a compat binária com Linux em 64bits que é muito nova no FreeBSD, supera Linux em 64bits.O artigo começa com uma introdução sobre o modo de compatibilidade binária do FreeBSD, tece alguns comentários e entra pra uma série de benchmarks comentados.Boa leitura.

FreeBSD 9 - Novo Instalador

Em mais uma boa contribuição em vídeo, Brivaldo apresenta o novo instalador do FreeBSD.O primeiro build de testes do FreeBSD-9.0 está disponível para download. Foram geradas imagens para as arquiteturas: amd64, i386, ia64, powerpc, powerpc64, e sparc64 que estão disponíveis nos espelhos do FreeBSD. Uma das funcionalidades mais interessantes na versão 9.0 é o novo instalador e é encorajado a todos realizar uma instalação limpa em seus sistemas de teste para verificar por problemas de instalação. Acompanhe o post original em http://blog.bibliotecaunix.org/?p=537 (http://blog.bibliotecaunix.org/?p=537)



Nesse screencast, Brivaldo Júnior demonstra a instalação do FreeBSD de forma simples e direta. É um vídeo voltado aos novos usuários FreeBSD ou ainda não usuários, para afastar mitos e medos. Muito bom ver material para novos usuários, tão importante quanto para usuários avançados pois serve de convite para conhecer o sistema.Acesse o link original em http://blog.bibliotecaunix.org/?p=217 (http://blog.bibliotecaunix.org/?p=217)

FUG-BR disponibiliza Keyserver GnuPGP.

A FUG-BR passa a disponibilizar à comunidade seu próprio servidor de chaves PGP. O servidor encontra-se em sincronia com os principais servidores do mundo e faz troca de chaves. Portanto sua chave submetida ou atualizada no servidor PGP da FUG-BR é refletida nos principais enderecos PGP. Sei que quem usa cryptografia no dia a dia sempre tem seu servidor de chaves preferido, mas fica aqui a dica caso queira prestigiar o servidor da FUG-BR :) -- convida Edson Brandi.O servidor pode ser acessado em: http://keyserver.fug.com.br:11371/ (http://keyserver.fug.com.br:11371/)

Brincando com vnet em Jail no FreeBSD

Este tutorial é uma serie de dicas e comandos para gerenciar Jails com o novo esquema de emulação de rede que ainda esta experimental no FreeBSD. Mas já é possível usar as features que o mesmo oferece e criar um ambiente totalmente personalizado com firewall e ferramentas de diagnósticos de rede dentro de uma jail. Uma ótima definição sobre Jail esta disponível no Wikipedia no endereço: http://pt.wikipedia.org/wiki/FreeBSD_jail (http://pt.wikipedia.org/wiki/FreeBSD_jail) Para iniciar-mos o tutorial, precisamos como pre-requisito que você conheça como recompilar o kernel do FreeBSD, tarefa ao qual existem bons documentos disponíveis, a começar pelo o Handbook (http://www.freebsd.org/doc/en_US.ISO8859-1/books/handbook/). Leia mais… (http://www.luizgustavo.pro.br/blog/2010/07/29/brincando-com-vnet-em-jail-no-freebsd/#more-592)

Web site Grupo Brasileiro de Usuarios FreeBSD Noticias do Web site FUG-BR


Com muito prazer que anunciamos a primeira participação da comunidade FUG-BR (http://www.fug.com.br) em um evento internacional.De 11 a 13 de Setembro, a FUG-BR estará presente em um estande na edição 2014 da FOSSETCON (http://www.fossetcon.org), um dos maiores eventos de software livre da costa leste dos EUA.Essa edição da FOSSETCON acontecerá em Orlando, na Flórida, há 3 horas de Miami e 15 minutos do The Simpsons Park ;-) Aproveitamos então para convidar todos os usuários FreeBSD que por ventura puderem estar em Orlando na data, para participar do evento e prestigiar o estande da FUG-BR.A oportunidade de divulgar a FUG-BR é uma parceria com a ServerU (http://www.serveru.us) que estará no evento promovendo os servidores Netmap L-100 (http://www.serveru.us/pt/netmapl100) e Netmap L-800 (http://www.serveru.us/pt/netmapl800) , servidores especialmente projetados para software livre BSD (e Linux).Ao lado do estande da FUG-BR, você encontrará os booths da ServerU, FreeBSD Foundation (http://www.freebsdfoundation.org), BSD Certification Group (http://www.bsdcertification.org) e iXSystems (http://www.ixsystems.com), então é uma grande oportunidade pra encontrar e interagir com desenvolvedores usuários FreeBSD.Aproveitamos o anuncio para perguntar, quais projetos da FUG-BR (http://www.fug.com.br) você acredita que devem ser divulgados?Por hora pensamos em citar brevemente a história da comunidade pt-BR de FreeBSD, projetos como LiveCD e TinyBSD criados por membros da comunidade e que de certa forma influenciaram outros projetos, os trabalhos de tradução da documentação oficial do FreeBSD, nossa lista de discussão, o número de pessoas cadastradas na lista e no site - o que torna a comunidade FreeBSD brasileira uma das maiores do mundo, e uma das maiores do Brasil dentro a comunidade de software livre). Mas gostaríamos de saber o que mais vocês acham que pode/deve ser dito sobre a FUG-BR pro mundo?Comente nessa notícia ou interaja na lista.

FreeBSD Servindo 30% da Internet Mundial (aka FreeBSD & Netflix)

FreeBSD Servindo 30% da Internet Mundial: Não, essa notícia não é da década de 90. É de 2012. Recentemente nessa Thread (historico/html/freebsd/2012-06/threads.html#00043) da Lista da FUG-BR, comentou-se a notícia que o Netflix usa FreeBSD em sua infra-estrutura de Rede de Distribuição de Conteúdo. A informação havia sido mencionada anteriormente pelo Scott Long, desenvolvedor BSD (e FreeBSD) de longa data, que anunciou antes ter saído do Yahoo! para trabalhar no Netflix.Formalmente o uso de FreeBSD, combinado com servidores commoditie e o webserver Nginx foi informado quando o Netflix anunciou o lançamento de seu Appliace OpenConnect, que o próprio Netflix colocará nos principais Pontos de Troca de Tráfego da Internet e grandes provedores de acesso Internet sem custo para os provedores. Aqui no Brasil Netflix chega com seu Appliace OpenConnect primeiro no PTT-SP e em seguida em alguns provedores que tenho o prazer de atender como clientes da FreeBSD Brasil (http://www.freebsdbrasil.com.br).Mas o que realmente significa dizer que FreeBSD é usado no coração operacional do Netflix?Em 2011 o Netflix passou a representar 32% de todo o tráfego da Internet na América do Norte em horários de pico. E em 2012, 29% da Internet na Europa em horários de pico. Ainda em 2011 a demanda por conteúdo servido pelo Netflix/FreeBSD foi tão grande que os provedores Canadenses e Americamos começaram a reclamar da falta de capacidade e capilaridade para tanto tráfego com esse novo perfil de consumo de banda, na mesma época que Netflix ultrapassou a Apple no segmento de entrega de conteúdo multimídia sob demanda. Foi quando Netflix começou a expandir seu projeto de appliance Open Connect para colocar seu conteúdo mais perto dos provedores e clientes e onerar menos a infra-estrutura de conectividade desses ISP.No passado apenas o Yahoo! na década de 90 havia conseguido essa marca, de representar 30% de toda a Internet mundial. Hoje o Netflix representa 32% da América do Norte e 29% da Europa como mencionado em diveras fontes (procure no Google pela sua preferida), as informações mais recentes são da Arbor Networks. Não é, oficialmente toda a Internet, mas sabemos que América do Norte e Europa representa a fatia mais relevante da Internet.No passado era FreeBSD quem servia 30% de todo o tráfego da Internet, através do Yahoo!, e um pouco mais através do mp3.com, NTT Verio, America Online e outros grandes nomes do início da bolha da Internet comercial nos anos 90. Mas quem vive de passado é museu, correto? Pois bem, e hoje, em pleno 2012, décadas depois, FreeBSD novamente está servindo 1/3 da Internet mundial em horários de pico.Isso mostra que o tempo passou, mas o FreeBSD continua poderoso igual, importante igual, e ao mesmo tempo pouco conhecido e amplamente utilizado nas principais operações de missão crítica da Internet, tudo exatamente como era na época do FreeBSD 2, FreeBSD 3, só que agora no FreeBSD 9.Desde o TCP/IP, coração da Internet, lançado no 4BSD, até o DNS, e-mail, até os Root Name Servers e Refletores de Rota BGP nos pontos de troca de tráfego de Ashburn, Virginia, Los Angeles, Seattle e Milão, desde o boom do Yahoo ao boom do Netflix, o mesmo FreeBSD continua carregando a Internet nas costas... Nos anos 90, 30% da Internet era uma coisa. Em 2012, os mesmos 30% são outra coisa... são alguns Mbit/s a mais. Mostrando que a evolução do FreeBSD é constante, contínua. E você acha que Netflix é algo novo? A empresa existe de 1997, usa FreeBSD desde 1997, mas sem a mesma finalidade. Netflix era uma empresa de aluguel de DVD por correios, o serviço de entrega de conteúdo online começou a crescer em 2007 apenas, alcançando clientes mundo afora. Mas e daí? Você se pergunta... pois bem, outro software de licença BSD tem seu poder exposto pelo Netflix, o Nginx. Dê uma olhada nesse gráfico da Netcraft:http://news.netcraft.com/archives/2012/07/03/july-2012-web-server-survey.html (http://news.netcraft.com/archives/2012/07/03/july-2012-web-server-survey.html)Esse gráfico é o levantamento mais recente do uso de web servers no mundo. Vê a linha verde que começar surgir entre 2007 e 2008 e hoje é tão expressivo seu volume que começa ameaçar o IIS da Microsoft? É graças ao Netflix que o Nginx, Web Server e Inbound Proxy de licença BSD se tornou o terceiro mais utilizado da Internet.Abaixo alguns links sobre o assunto, para enquiquecer sua leitura:http://forums.freebsd.org/showthread.php?t=32558 (http://forums.freebsd.org/showthread.php?t=32558) http://lists.freebsd.org/pipermail/freebsd-stable/2012-June/068129.html (http://lists.freebsd.org/pipermail/freebsd-stable/2012-June/068129.html)http://adrianchadd.blogspot.com.br/2012/06/freebsd-netflix-cdn.html (http://adrianchadd.blogspot.com.br/2012/06/freebsd-netflix-cdn.html) http://www.h-online.com/open/news/item/Netflix-announces-Open-Connect-CDN-1612094.html (http://www.h-online.com/open/news/item/Netflix-announces-Open-Connect-CDN-1612094.html)http://www.pcmag.com/article2/0,2817,2395372,00.asp (http://www.pcmag.com/article2/0,2817,2395372,00.asp)https://signup.netflix.com/openconnect/software (https://signup.netflix.com/openconnect/software)



O site LinuxFr.org está produzindo uma entrevista (em francês) (http://linuxfr.org/news/entretien-avec-andrew-tanenbaum-%C3%A0-propos-de-minix) com o autor, desenvolvedor e pesquisador Andrew Tanenbaum, (em inglês (http://linuxfr.org/nodes/88229/comments/1291183)). Nessa entrevista o mundialmente conhecido autor, referência bibliográfica em 8 em cada 10 trabalhos científicos de graduação e pós em nosso país, fala sobre BSD, sobre Linux, Linus Torvalds e critica a licença GPL, kernel de arquitetura monolítica, entre diversas outras opiniões que podem ser relevantes para muitos, vindas deste autor.Uma notícia curiosa é que Tanenbaum recebeu um financiamento para comercializar o MINIX 3 e em Janeiro ele começa a portar o sistema para arquitetura ARM.Mas o que salta aos olhos é sua opinião de superioridade do BSD sobre Linux e a atribuição a não dominação mundial do BSD ao processo da AT T: A razão pela qual MINIX3 não dominou o mundo é relacionada a um erro que cometi em 1992. Naquela época acreditei que o BSD é que dominaria o mundo! Já era um sistema maduro e estável. Eu não via razão alguma para querer competir com ele, então coloquei o foco acadêmico no MINIX. Quatro dos caras que desenvolviam o BSD formaram uma compania para vender o BSD comercialmente. Tinham até um número telefone bacana, 1-800-ITS-UNIX. Esse telefone os colocou (bem como a mim) pra dentro do mercado. A AT T os processou por causa desse número e o processo levou mais de 3 anos para ser resolvido. Esse era o período preciso em que Linux foi lançado e o BSD ficou estagnado devido ao processo jurídico. Quando foi resolvido Linux já tinha decolado. Meu erro foi não perceber que o processo levaria tanto tempo. Se a AT T não tivesse gerado esse processo (e comprado parte da BSDI depois), Linux nunca seria popular e o BSD dominaria o mundo! Mas Tanenbaum, hoje a tecnologia BSD está presente nos mais populares telefones celulares e tablets do mundo. A tecnologia BSD está embarcada em televisores, satélites. O TCP/IP revolucionou o mundo, a Internet em si, desde o protocolo, os refletores de rota T1 nos core-IXP americanos e europeus, os protocolos de comunicação como e-mail evoluídos do Fetchmail do Eric Allman, a resolução DNS padronizada no Berkeley Internet Name Domain system (BIND) e utilizada até hoje nos Root-NS tal qual criada por 4 alunos de Berkeley, o sistema que equipa Juniper, parte dos produtos Cisco (e portanto a infra-estrutura basica de cada rede), até o trabalho do IPv6 Samurai, Itojun, a criptografia do IPSEC, até algorítimos alternativos de enfileiramente de pacotes como HFSC, CBQ, PRIQ, WFQ que influenciam a priorização de tráfego no mundo. O sistema de controle de vôo da Boing (que cai bem menos que AirBus, a francesa reconhecidamente usa Linux), os sistemas militares baseados em XTS400, protocolos futuros como SCTP, processamento GPU, a própria Web, criada em um sistema híbrido 4.4-BSD pelo Tim Berners-Lee, o TrustedBSD finalmente implementando 30 anos de requisitos do Orange Book, o jemalloc() utilizado no Firefox, Microsoft Office e outras tecnologias, Zero Copy net, o primeiro driver open source do LTE, do 802.11s, Capsicum, os I/O Schedulers que até hoje não existiam mesmo sendo uma necessidade básica de sistemas de armazenamento, a gerência de memória, a memória virtual, o conceito de inodes e todo sistema de arquivos como conhecemos hoje, baseados em varições do UFS; o OpenSSL do https nosso de cada dia, de cada sessão de home banking, home broker e e-commerce; o OpenSSH de 9 em cada 10 sessões ssh do planeta; a alocação de páginas não constante de memória (super pages), até a pilha IP do Windows, Tanenbaum.Por tudo isso que move o mundo há décadas e por tudo que já existia e existe a frente de seu tempo (IPv6, SCTP, GPU Accel, SPages), Tanenbaum, só podemos concluir que você não errou. O BSD domina o mundo, mas em sua mais pura forma, a tecnológica. Talvez o BSD não seja o sistema mais popular do mundo (mas é o mais desejado, afinal quantos ai realmente prefere XYZ a um celular com iOS? Quem prefere um Dell com Windão a um Mac Book Pro com Mac OS X com aceleração GPU?), mas a tecnologia BSD tem sim dominado o mundo há décadas, tem tornado cada navegada nossa de cada possível, cada ligação telefônica móvel, cada e-mail viável, e se apresenta hoje anos ainda a frente, tornando disponível hoje o que provavelmente só será utilizado daqui bons anos.O processo diminuiu a taxa de ação de sistemas BSD mas ajudou a fragmentar a tecnologia BSD, e hoje ela está em lugares óbvios e outros que sequer conseguimos suspeitar. BSD não dominaria o mundo, Tanenbaum, BSD domina, você não errou o fato, errou o escopo, que é tecnológico e não operacional.Até mascote de sistemas tecnológicos é uma inovação BSD. Não haveriam penguins e peixes rechonchudos, ornitorrincos endiabrados, droidzinhos mecânicos, se não fosse pelo Beastie. Mas lógico que com o diferencial, além de mais expressivo e simpático, só nosso mascote é assinado por um gênio da animação (John Lasseter) e copyrighted por um gênio da ciência da computação (McKusick).

Infra-estrutura (FreeBSD) Unix no (Mac) OS X

No dia 01/03 o Renato (http://www.twitter.com/deadrop) me convidou pra escrever um pouco da relação Unix-BSD-OSX, pra série de artigos de segurança sendo divulgados pela IDS Tecnologia (http://www.ids.com.br/) na MacMagazine (http://www.macmagazine.com.br/). Escrevi um artigo um tanto extenso, que foi condensado propriamente ao ser publicado na MacMagazine (clique pra ver) (http://macmagazine.com.br/2012/03/01/seguranca-no-mundo-apple-infraestrutura-unix/), e partes dele serão reutilizados ao longo dos demais artigos. No entanto em particular tive pedidos pelo artigo na íntegra, então segue ele postado aqui na FUG também, espero que gostem :-) Pessoalmente gosto muito desse trecho da história dos BSD em geral e acaba ilustrando como a guerra jurídica que o CSRG/Berkeley sofreu por parte da USL/AT T quando a segunda processou Berkeley por conta dos 6 arquivos AT T restantes no BSD Unix. Lógico que pro mundo BSD foi uma passagem terrível, retardou a adoção de sistemas BSD e liberdade Open Source do código BSD. Mas teve seus lados positivos, como Torvalds e seu kernel baseado no Minix quando ele ficou inseguro ao usar o 386BSD, e nessa passagem outro ponto positivo, a criação do Mach pela universidade de Carnegie Mellon como uma alternativa ao BSD sob base BSD, posteriormente aproveitados no NeXT Step.Segue então o conteúdo, na íntegra, abaixo.

Alta Disponibilidade de Link

IntroduçãoMuitas vezes, provedores de internet ou até mesmo empresas, não têm 2 servidores para ter uma alta disponibilidade de link e servidor. E com isso, eles apenas garantem a disponibilidade de link em único servidor, isso garante que o usuário não vá ligar reclamando que não consegue navegar e bla bla bla, caso o link principal venha ficar indisponível.Para fazer isso, vou usar 2 ferramentas no FreeBSD, uma vai ser o Ifstated para fazer o monitoramento dos link e alterar a rota. E a outra vai ser o Packet Filter, o famoso PF.Caso o link venha ficar indisponível, o Ifstated vai alterar a rota para o outro link.Caso o link indisponível venha ficar disponível automaticamente, a rota vai voltar para a rota default, para o link principal.Já com o PF, vou usar para criar os NAT dos clientes em uma única linha. Ele também pode ser usado como Firewall, redundância de link (round-robin ou source-hash), redirecionamento de portas, e etc.Vamos ao trabalho. Clique abaixo para continuar lendo o artigo todo.



Phoronix confirma o que todos usuários FreeBSD que também usam Linux já sabiam, por experiência própria, as vezes com evidências, outras vezes apenas sensação tecnicamente infundada: FreeBSD consegue ser mais rápido que Linux até pra rodar binários... de Linux!Normalmente essa sensação de maior performance acontece em ambientes como banco de dados Oracle, aplicações mais simples como clientes de peer-to-peer com versão disponível apenas para Linux, e muitos outros. Acontece que mesmo a hipótese de melhor performance no FreeBSD pra rodar binários nativos Linux ser documentada até no FreeBSD Handbook, apesar dos usuários da FUG-BR de tempos em tempos enviarem alguns testemunhos com suas impressões, muitas vezes acompanhados de testes e evidências, ninguém não ligado ao desenvolvimento do FreeBSD tinha documentado testes e resultados nesse ponto.O Phoronix o fez e publicou aqui: http://www.phoronix.com/scan.php?page=article item=linux_games_bsd (http://www.phoronix.com/scan.php?page=article item=linux_games_bsd)A curiosidade é ainda mais inusitada: os testes foram feitos com jogos. Um cenário onde FreeBSD sai em completa desvantagem em modo de compatibilidade pois aceleração gráfica e outros quesitos demandam apoio do kernel em renderizações 3D, efeitos OpenGL e afins. Envolver uma camada de abstração para compatibilidade binária que dê acesso a recursos além do básico, memória, disco, CPU, e envolver aceleração gráfica 3D por si só é algo que o Projeto FreeBSD simplesmente não foca, nem testa performance.Só que o resultado ainda em cenário tão desfavorável foi em média 14% de performance a mais no FreeBSD que no Linux, pros jogos de Linux.Curiosamente foram testados PC-BSD e Ubuntu, as plataformas Linux e FreeBSD mais fáceis de usar.Outro fato importante: os testes envolveram plataformas 32 bits e 64bits, e mesmo a compat binária com Linux em 64bits que é muito nova no FreeBSD, supera Linux em 64bits.O artigo começa com uma introdução sobre o modo de compatibilidade binária do FreeBSD, tece alguns comentários e entra pra uma série de benchmarks comentados.Boa leitura.

FreeBSD 9 - Novo Instalador

Em mais uma boa contribuição em vídeo, Brivaldo apresenta o novo instalador do FreeBSD.O primeiro build de testes do FreeBSD-9.0 está disponível para download. Foram geradas imagens para as arquiteturas: amd64, i386, ia64, powerpc, powerpc64, e sparc64 que estão disponíveis nos espelhos do FreeBSD. Uma das funcionalidades mais interessantes na versão 9.0 é o novo instalador e é encorajado a todos realizar uma instalação limpa em seus sistemas de teste para verificar por problemas de instalação. Acompanhe o post original em http://blog.bibliotecaunix.org/?p=537 (http://blog.bibliotecaunix.org/?p=537)



Nesse screencast, Brivaldo Júnior demonstra a instalação do FreeBSD de forma simples e direta. É um vídeo voltado aos novos usuários FreeBSD ou ainda não usuários, para afastar mitos e medos. Muito bom ver material para novos usuários, tão importante quanto para usuários avançados pois serve de convite para conhecer o sistema.Acesse o link original em http://blog.bibliotecaunix.org/?p=217 (http://blog.bibliotecaunix.org/?p=217)

FUG-BR disponibiliza Keyserver GnuPGP.

A FUG-BR passa a disponibilizar à comunidade seu próprio servidor de chaves PGP. O servidor encontra-se em sincronia com os principais servidores do mundo e faz troca de chaves. Portanto sua chave submetida ou atualizada no servidor PGP da FUG-BR é refletida nos principais enderecos PGP. Sei que quem usa cryptografia no dia a dia sempre tem seu servidor de chaves preferido, mas fica aqui a dica caso queira prestigiar o servidor da FUG-BR :) -- convida Edson Brandi.O servidor pode ser acessado em: http://keyserver.fug.com.br:11371/ (http://keyserver.fug.com.br:11371/)

Brincando com vnet em Jail no FreeBSD

Este tutorial é uma serie de dicas e comandos para gerenciar Jails com o novo esquema de emulação de rede que ainda esta experimental no FreeBSD. Mas já é possível usar as features que o mesmo oferece e criar um ambiente totalmente personalizado com firewall e ferramentas de diagnósticos de rede dentro de uma jail. Uma ótima definição sobre Jail esta disponível no Wikipedia no endereço: http://pt.wikipedia.org/wiki/FreeBSD_jail (http://pt.wikipedia.org/wiki/FreeBSD_jail) Para iniciar-mos o tutorial, precisamos como pre-requisito que você conheça como recompilar o kernel do FreeBSD, tarefa ao qual existem bons documentos disponíveis, a começar pelo o Handbook (http://www.freebsd.org/doc/en_US.ISO8859-1/books/handbook/). Leia mais… (http://www.luizgustavo.pro.br/blog/2010/07/29/brincando-com-vnet-em-jail-no-freebsd/#more-592)

Web site Grupo Brasileiro de Usuarios FreeBSD Noticias do Web site FUG-BR


Com muito prazer que anunciamos a primeira participação da comunidade FUG-BR (http://www.fug.com.br) em um evento internacional.De 11 a 13 de Setembro, a FUG-BR estará presente em um estande na edição 2014 da FOSSETCON (http://www.fossetcon.org), um dos maiores eventos de software livre da costa leste dos EUA.Essa edição da FOSSETCON acontecerá em Orlando, na Flórida, há 3 horas de Miami e 15 minutos do The Simpsons Park ;-) Aproveitamos então para convidar todos os usuários FreeBSD que por ventura puderem estar em Orlando na data, para participar do evento e prestigiar o estande da FUG-BR.A oportunidade de divulgar a FUG-BR é uma parceria com a ServerU (http://www.serveru.us) que estará no evento promovendo os servidores Netmap L-100 (http://www.serveru.us/pt/netmapl100) e Netmap L-800 (http://www.serveru.us/pt/netmapl800) , servidores especialmente projetados para software livre BSD (e Linux).Ao lado do estande da FUG-BR, você encontrará os booths da ServerU, FreeBSD Foundation (http://www.freebsdfoundation.org), BSD Certification Group (http://www.bsdcertification.org) e iXSystems (http://www.ixsystems.com), então é uma grande oportunidade pra encontrar e interagir com desenvolvedores usuários FreeBSD.Aproveitamos o anuncio para perguntar, quais projetos da FUG-BR (http://www.fug.com.br) você acredita que devem ser divulgados?Por hora pensamos em citar brevemente a história da comunidade pt-BR de FreeBSD, projetos como LiveCD e TinyBSD criados por membros da comunidade e que de certa forma influenciaram outros projetos, os trabalhos de tradução da documentação oficial do FreeBSD, nossa lista de discussão, o número de pessoas cadastradas na lista e no site - o que torna a comunidade FreeBSD brasileira uma das maiores do mundo, e uma das maiores do Brasil dentro a comunidade de software livre). Mas gostaríamos de saber o que mais vocês acham que pode/deve ser dito sobre a FUG-BR pro mundo?Comente nessa notícia ou interaja na lista.

FreeBSD Servindo 30% da Internet Mundial (aka FreeBSD & Netflix)

FreeBSD Servindo 30% da Internet Mundial: Não, essa notícia não é da década de 90. É de 2012. Recentemente nessa Thread (historico/html/freebsd/2012-06/threads.html#00043) da Lista da FUG-BR, comentou-se a notícia que o Netflix usa FreeBSD em sua infra-estrutura de Rede de Distribuição de Conteúdo. A informação havia sido mencionada anteriormente pelo Scott Long, desenvolvedor BSD (e FreeBSD) de longa data, que anunciou antes ter saído do Yahoo! para trabalhar no Netflix.Formalmente o uso de FreeBSD, combinado com servidores commoditie e o webserver Nginx foi informado quando o Netflix anunciou o lançamento de seu Appliace OpenConnect, que o próprio Netflix colocará nos principais Pontos de Troca de Tráfego da Internet e grandes provedores de acesso Internet sem custo para os provedores. Aqui no Brasil Netflix chega com seu Appliace OpenConnect primeiro no PTT-SP e em seguida em alguns provedores que tenho o prazer de atender como clientes da FreeBSD Brasil (http://www.freebsdbrasil.com.br).Mas o que realmente significa dizer que FreeBSD é usado no coração operacional do Netflix?Em 2011 o Netflix passou a representar 32% de todo o tráfego da Internet na América do Norte em horários de pico. E em 2012, 29% da Internet na Europa em horários de pico. Ainda em 2011 a demanda por conteúdo servido pelo Netflix/FreeBSD foi tão grande que os provedores Canadenses e Americamos começaram a reclamar da falta de capacidade e capilaridade para tanto tráfego com esse novo perfil de consumo de banda, na mesma época que Netflix ultrapassou a Apple no segmento de entrega de conteúdo multimídia sob demanda. Foi quando Netflix começou a expandir seu projeto de appliance Open Connect para colocar seu conteúdo mais perto dos provedores e clientes e onerar menos a infra-estrutura de conectividade desses ISP.No passado apenas o Yahoo! na década de 90 havia conseguido essa marca, de representar 30% de toda a Internet mundial. Hoje o Netflix representa 32% da América do Norte e 29% da Europa como mencionado em diveras fontes (procure no Google pela sua preferida), as informações mais recentes são da Arbor Networks. Não é, oficialmente toda a Internet, mas sabemos que América do Norte e Europa representa a fatia mais relevante da Internet.No passado era FreeBSD quem servia 30% de todo o tráfego da Internet, através do Yahoo!, e um pouco mais através do mp3.com, NTT Verio, America Online e outros grandes nomes do início da bolha da Internet comercial nos anos 90. Mas quem vive de passado é museu, correto? Pois bem, e hoje, em pleno 2012, décadas depois, FreeBSD novamente está servindo 1/3 da Internet mundial em horários de pico.Isso mostra que o tempo passou, mas o FreeBSD continua poderoso igual, importante igual, e ao mesmo tempo pouco conhecido e amplamente utilizado nas principais operações de missão crítica da Internet, tudo exatamente como era na época do FreeBSD 2, FreeBSD 3, só que agora no FreeBSD 9.Desde o TCP/IP, coração da Internet, lançado no 4BSD, até o DNS, e-mail, até os Root Name Servers e Refletores de Rota BGP nos pontos de troca de tráfego de Ashburn, Virginia, Los Angeles, Seattle e Milão, desde o boom do Yahoo ao boom do Netflix, o mesmo FreeBSD continua carregando a Internet nas costas... Nos anos 90, 30% da Internet era uma coisa. Em 2012, os mesmos 30% são outra coisa... são alguns Mbit/s a mais. Mostrando que a evolução do FreeBSD é constante, contínua. E você acha que Netflix é algo novo? A empresa existe de 1997, usa FreeBSD desde 1997, mas sem a mesma finalidade. Netflix era uma empresa de aluguel de DVD por correios, o serviço de entrega de conteúdo online começou a crescer em 2007 apenas, alcançando clientes mundo afora. Mas e daí? Você se pergunta... pois bem, outro software de licença BSD tem seu poder exposto pelo Netflix, o Nginx. Dê uma olhada nesse gráfico da Netcraft:http://news.netcraft.com/archives/2012/07/03/july-2012-web-server-survey.html (http://news.netcraft.com/archives/2012/07/03/july-2012-web-server-survey.html)Esse gráfico é o levantamento mais recente do uso de web servers no mundo. Vê a linha verde que começar surgir entre 2007 e 2008 e hoje é tão expressivo seu volume que começa ameaçar o IIS da Microsoft? É graças ao Netflix que o Nginx, Web Server e Inbound Proxy de licença BSD se tornou o terceiro mais utilizado da Internet.Abaixo alguns links sobre o assunto, para enquiquecer sua leitura:http://forums.freebsd.org/showthread.php?t=32558 (http://forums.freebsd.org/showthread.php?t=32558) http://lists.freebsd.org/pipermail/freebsd-stable/2012-June/068129.html (http://lists.freebsd.org/pipermail/freebsd-stable/2012-June/068129.html)http://adrianchadd.blogspot.com.br/2012/06/freebsd-netflix-cdn.html (http://adrianchadd.blogspot.com.br/2012/06/freebsd-netflix-cdn.html) http://www.h-online.com/open/news/item/Netflix-announces-Open-Connect-CDN-1612094.html (http://www.h-online.com/open/news/item/Netflix-announces-Open-Connect-CDN-1612094.html)http://www.pcmag.com/article2/0,2817,2395372,00.asp (http://www.pcmag.com/article2/0,2817,2395372,00.asp)https://signup.netflix.com/openconnect/software (https://signup.netflix.com/openconnect/software)



O site LinuxFr.org está produzindo uma entrevista (em francês) (http://linuxfr.org/news/entretien-avec-andrew-tanenbaum-%C3%A0-propos-de-minix) com o autor, desenvolvedor e pesquisador Andrew Tanenbaum, (em inglês (http://linuxfr.org/nodes/88229/comments/1291183)). Nessa entrevista o mundialmente conhecido autor, referência bibliográfica em 8 em cada 10 trabalhos científicos de graduação e pós em nosso país, fala sobre BSD, sobre Linux, Linus Torvalds e critica a licença GPL, kernel de arquitetura monolítica, entre diversas outras opiniões que podem ser relevantes para muitos, vindas deste autor.Uma notícia curiosa é que Tanenbaum recebeu um financiamento para comercializar o MINIX 3 e em Janeiro ele começa a portar o sistema para arquitetura ARM.Mas o que salta aos olhos é sua opinião de superioridade do BSD sobre Linux e a atribuição a não dominação mundial do BSD ao processo da AT T: A razão pela qual MINIX3 não dominou o mundo é relacionada a um erro que cometi em 1992. Naquela época acreditei que o BSD é que dominaria o mundo! Já era um sistema maduro e estável. Eu não via razão alguma para querer competir com ele, então coloquei o foco acadêmico no MINIX. Quatro dos caras que desenvolviam o BSD formaram uma compania para vender o BSD comercialmente. Tinham até um número telefone bacana, 1-800-ITS-UNIX. Esse telefone os colocou (bem como a mim) pra dentro do mercado. A AT T os processou por causa desse número e o processo levou mais de 3 anos para ser resolvido. Esse era o período preciso em que Linux foi lançado e o BSD ficou estagnado devido ao processo jurídico. Quando foi resolvido Linux já tinha decolado. Meu erro foi não perceber que o processo levaria tanto tempo. Se a AT T não tivesse gerado esse processo (e comprado parte da BSDI depois), Linux nunca seria popular e o BSD dominaria o mundo! Mas Tanenbaum, hoje a tecnologia BSD está presente nos mais populares telefones celulares e tablets do mundo. A tecnologia BSD está embarcada em televisores, satélites. O TCP/IP revolucionou o mundo, a Internet em si, desde o protocolo, os refletores de rota T1 nos core-IXP americanos e europeus, os protocolos de comunicação como e-mail evoluídos do Fetchmail do Eric Allman, a resolução DNS padronizada no Berkeley Internet Name Domain system (BIND) e utilizada até hoje nos Root-NS tal qual criada por 4 alunos de Berkeley, o sistema que equipa Juniper, parte dos produtos Cisco (e portanto a infra-estrutura basica de cada rede), até o trabalho do IPv6 Samurai, Itojun, a criptografia do IPSEC, até algorítimos alternativos de enfileiramente de pacotes como HFSC, CBQ, PRIQ, WFQ que influenciam a priorização de tráfego no mundo. O sistema de controle de vôo da Boing (que cai bem menos que AirBus, a francesa reconhecidamente usa Linux), os sistemas militares baseados em XTS400, protocolos futuros como SCTP, processamento GPU, a própria Web, criada em um sistema híbrido 4.4-BSD pelo Tim Berners-Lee, o TrustedBSD finalmente implementando 30 anos de requisitos do Orange Book, o jemalloc() utilizado no Firefox, Microsoft Office e outras tecnologias, Zero Copy net, o primeiro driver open source do LTE, do 802.11s, Capsicum, os I/O Schedulers que até hoje não existiam mesmo sendo uma necessidade básica de sistemas de armazenamento, a gerência de memória, a memória virtual, o conceito de inodes e todo sistema de arquivos como conhecemos hoje, baseados em varições do UFS; o OpenSSL do https nosso de cada dia, de cada sessão de home banking, home broker e e-commerce; o OpenSSH de 9 em cada 10 sessões ssh do planeta; a alocação de páginas não constante de memória (super pages), até a pilha IP do Windows, Tanenbaum.Por tudo isso que move o mundo há décadas e por tudo que já existia e existe a frente de seu tempo (IPv6, SCTP, GPU Accel, SPages), Tanenbaum, só podemos concluir que você não errou. O BSD domina o mundo, mas em sua mais pura forma, a tecnológica. Talvez o BSD não seja o sistema mais popular do mundo (mas é o mais desejado, afinal quantos ai realmente prefere XYZ a um celular com iOS? Quem prefere um Dell com Windão a um Mac Book Pro com Mac OS X com aceleração GPU?), mas a tecnologia BSD tem sim dominado o mundo há décadas, tem tornado cada navegada nossa de cada possível, cada ligação telefônica móvel, cada e-mail viável, e se apresenta hoje anos ainda a frente, tornando disponível hoje o que provavelmente só será utilizado daqui bons anos.O processo diminuiu a taxa de ação de sistemas BSD mas ajudou a fragmentar a tecnologia BSD, e hoje ela está em lugares óbvios e outros que sequer conseguimos suspeitar. BSD não dominaria o mundo, Tanenbaum, BSD domina, você não errou o fato, errou o escopo, que é tecnológico e não operacional.Até mascote de sistemas tecnológicos é uma inovação BSD. Não haveriam penguins e peixes rechonchudos, ornitorrincos endiabrados, droidzinhos mecânicos, se não fosse pelo Beastie. Mas lógico que com o diferencial, além de mais expressivo e simpático, só nosso mascote é assinado por um gênio da animação (John Lasseter) e copyrighted por um gênio da ciência da computação (McKusick).

Infra-estrutura (FreeBSD) Unix no (Mac) OS X

No dia 01/03 o Renato (http://www.twitter.com/deadrop) me convidou pra escrever um pouco da relação Unix-BSD-OSX, pra série de artigos de segurança sendo divulgados pela IDS Tecnologia (http://www.ids.com.br/) na MacMagazine (http://www.macmagazine.com.br/). Escrevi um artigo um tanto extenso, que foi condensado propriamente ao ser publicado na MacMagazine (clique pra ver) (http://macmagazine.com.br/2012/03/01/seguranca-no-mundo-apple-infraestrutura-unix/), e partes dele serão reutilizados ao longo dos demais artigos. No entanto em particular tive pedidos pelo artigo na íntegra, então segue ele postado aqui na FUG também, espero que gostem :-) Pessoalmente gosto muito desse trecho da história dos BSD em geral e acaba ilustrando como a guerra jurídica que o CSRG/Berkeley sofreu por parte da USL/AT T quando a segunda processou Berkeley por conta dos 6 arquivos AT T restantes no BSD Unix. Lógico que pro mundo BSD foi uma passagem terrível, retardou a adoção de sistemas BSD e liberdade Open Source do código BSD. Mas teve seus lados positivos, como Torvalds e seu kernel baseado no Minix quando ele ficou inseguro ao usar o 386BSD, e nessa passagem outro ponto positivo, a criação do Mach pela universidade de Carnegie Mellon como uma alternativa ao BSD sob base BSD, posteriormente aproveitados no NeXT Step.Segue então o conteúdo, na íntegra, abaixo.

Alta Disponibilidade de Link

IntroduçãoMuitas vezes, provedores de internet ou até mesmo empresas, não têm 2 servidores para ter uma alta disponibilidade de link e servidor. E com isso, eles apenas garantem a disponibilidade de link em único servidor, isso garante que o usuário não vá ligar reclamando que não consegue navegar e bla bla bla, caso o link principal venha ficar indisponível.Para fazer isso, vou usar 2 ferramentas no FreeBSD, uma vai ser o Ifstated para fazer o monitoramento dos link e alterar a rota. E a outra vai ser o Packet Filter, o famoso PF.Caso o link venha ficar indisponível, o Ifstated vai alterar a rota para o outro link.Caso o link indisponível venha ficar disponível automaticamente, a rota vai voltar para a rota default, para o link principal.Já com o PF, vou usar para criar os NAT dos clientes em uma única linha. Ele também pode ser usado como Firewall, redundância de link (round-robin ou source-hash), redirecionamento de portas, e etc.Vamos ao trabalho. Clique abaixo para continuar lendo o artigo todo.



Phoronix confirma o que todos usuários FreeBSD que também usam Linux já sabiam, por experiência própria, as vezes com evidências, outras vezes apenas sensação tecnicamente infundada: FreeBSD consegue ser mais rápido que Linux até pra rodar binários... de Linux!Normalmente essa sensação de maior performance acontece em ambientes como banco de dados Oracle, aplicações mais simples como clientes de peer-to-peer com versão disponível apenas para Linux, e muitos outros. Acontece que mesmo a hipótese de melhor performance no FreeBSD pra rodar binários nativos Linux ser documentada até no FreeBSD Handbook, apesar dos usuários da FUG-BR de tempos em tempos enviarem alguns testemunhos com suas impressões, muitas vezes acompanhados de testes e evidências, ninguém não ligado ao desenvolvimento do FreeBSD tinha documentado testes e resultados nesse ponto.O Phoronix o fez e publicou aqui: http://www.phoronix.com/scan.php?page=article item=linux_games_bsd (http://www.phoronix.com/scan.php?page=article item=linux_games_bsd)A curiosidade é ainda mais inusitada: os testes foram feitos com jogos. Um cenário onde FreeBSD sai em completa desvantagem em modo de compatibilidade pois aceleração gráfica e outros quesitos demandam apoio do kernel em renderizações 3D, efeitos OpenGL e afins. Envolver uma camada de abstração para compatibilidade binária que dê acesso a recursos além do básico, memória, disco, CPU, e envolver aceleração gráfica 3D por si só é algo que o Projeto FreeBSD simplesmente não foca, nem testa performance.Só que o resultado ainda em cenário tão desfavorável foi em média 14% de performance a mais no FreeBSD que no Linux, pros jogos de Linux.Curiosamente foram testados PC-BSD e Ubuntu, as plataformas Linux e FreeBSD mais fáceis de usar.Outro fato importante: os testes envolveram plataformas 32 bits e 64bits, e mesmo a compat binária com Linux em 64bits que é muito nova no FreeBSD, supera Linux em 64bits.O artigo começa com uma introdução sobre o modo de compatibilidade binária do FreeBSD, tece alguns comentários e entra pra uma série de benchmarks comentados.Boa leitura.

FreeBSD 9 - Novo Instalador

Em mais uma boa contribuição em vídeo, Brivaldo apresenta o novo instalador do FreeBSD.O primeiro build de testes do FreeBSD-9.0 está disponível para download. Foram geradas imagens para as arquiteturas: amd64, i386, ia64, powerpc, powerpc64, e sparc64 que estão disponíveis nos espelhos do FreeBSD. Uma das funcionalidades mais interessantes na versão 9.0 é o novo instalador e é encorajado a todos realizar uma instalação limpa em seus sistemas de teste para verificar por problemas de instalação. Acompanhe o post original em http://blog.bibliotecaunix.org/?p=537 (http://blog.bibliotecaunix.org/?p=537)



Nesse screencast, Brivaldo Júnior demonstra a instalação do FreeBSD de forma simples e direta. É um vídeo voltado aos novos usuários FreeBSD ou ainda não usuários, para afastar mitos e medos. Muito bom ver material para novos usuários, tão importante quanto para usuários avançados pois serve de convite para conhecer o sistema.Acesse o link original em http://blog.bibliotecaunix.org/?p=217 (http://blog.bibliotecaunix.org/?p=217)

FUG-BR disponibiliza Keyserver GnuPGP.

A FUG-BR passa a disponibilizar à comunidade seu próprio servidor de chaves PGP. O servidor encontra-se em sincronia com os principais servidores do mundo e faz troca de chaves. Portanto sua chave submetida ou atualizada no servidor PGP da FUG-BR é refletida nos principais enderecos PGP. Sei que quem usa cryptografia no dia a dia sempre tem seu servidor de chaves preferido, mas fica aqui a dica caso queira prestigiar o servidor da FUG-BR :) -- convida Edson Brandi.O servidor pode ser acessado em: http://keyserver.fug.com.br:11371/ (http://keyserver.fug.com.br:11371/)

Brincando com vnet em Jail no FreeBSD

Este tutorial é uma serie de dicas e comandos para gerenciar Jails com o novo esquema de emulação de rede que ainda esta experimental no FreeBSD. Mas já é possível usar as features que o mesmo oferece e criar um ambiente totalmente personalizado com firewall e ferramentas de diagnósticos de rede dentro de uma jail. Uma ótima definição sobre Jail esta disponível no Wikipedia no endereço: http://pt.wikipedia.org/wiki/FreeBSD_jail (http://pt.wikipedia.org/wiki/FreeBSD_jail) Para iniciar-mos o tutorial, precisamos como pre-requisito que você conheça como recompilar o kernel do FreeBSD, tarefa ao qual existem bons documentos disponíveis, a começar pelo o Handbook (http://www.freebsd.org/doc/en_US.ISO8859-1/books/handbook/). Leia mais… (http://www.luizgustavo.pro.br/blog/2010/07/29/brincando-com-vnet-em-jail-no-freebsd/#more-592)

FreeBSD VuXML Documenting security issues in FreeBSD and the FreeBSD Ports Collection
cassandra -- remote execution of arbitrary code



py-salt -- potential shell injection vulnerabilities



davmail -- fix potential CVE-2014-3566 vulnerability (POODLE)



dnsmasq -- data exposure and denial of service



dnsmasq -- remotely exploitable buffer overflow in release candidate



pcre -- multiple vulnerabilities



php -- multiple vulnerabilities



PostgreSQL -- minor security problems.



proftpd -- arbitrary code execution vulnerability with chroot



chromium -- multiple vulnerabilities



clamav -- multiple vulnerabilities



ipsec-tools -- Memory leak leading to denial of service



qemu, xen and VirtualBox OSE -- possible VM escape and code execution ("VENOM")



rubygems -- request hijacking vulnerability



FreeBSD Security Advisories Security advisories published from the FreeBSD Project
FreeBSD-SA-15:09.ipv6



FreeBSD-SA-15:08.bsdinstall



FreeBSD-SA-15:07.ntp



FreeBSD-SA-15:06.openssl



FreeBSD-SA-15:05.bind



FreeBSD-SA-15:04.igmp



FreeBSD-SA-15:03.sctp



FreeBSD-SA-15:02.kmem



FreeBSD-SA-15:01.openssl



FreeBSD-SA-14:31.ntp



FreshPorts news The place for ports
graphics/osg-devel - 3.3.7

- Update to 3.3.7

lang/bigloo - 4.1a.2_6

- Strip libraries

emulators/ppsspp - 1.0.1

emulators/ppsspp: dogfood for-review quality back to the port Mainly to keep my sanity if a regression pops up. GitHub: hrydgard/native#271 (merged), hrydgard/ppsspp#7772

www/bins - 1.1.29_5

- Convert i18n support to option - Drop @dirrm* from plist - Add NO_ARCH - Remove deprecated MAN1

x11-toolkits/Xaw3d - 1.5E_7

- Use options helpers - Strip library

textproc/sablotron - 1.0.3_4

- Fix LICENSE - Simplify docs installation - Strip library

math/biggles - 1.6.6_4

- Fix library installation, strip libraries - Clarify LICENSE - Add LICENSE_FILE

arabic/libitl - 0.7.0_1

- Fix library installation and strip libraries - Add LICENSE

www/mod_auth_openid - 0.8_1

- Strip library

devel/fossil - 1.33,2

Update to 1.33

misc/bottlerocket - 0.04c_2

- Fix stripping

www/bookmarkbridge - 0.76_6

- Switch to USES=autoreconf

benchmarks/autobench - 2.1.2_9

- Install programs/scripts/manpages/data files with corresponding INSTALL_* commands, which fixes permissions and stripping - Add LICENSE_FILE - Pet portlint

net-mgmt/arpscan - 0.5_1

- Switch to USES=autoreconf

BR-Linux.org Desde 1996 levando o Linux a sério


O fundador do Ubuntu, Mark Shuttleworth, concedeu uma entrevista durante recente evento sobre o OpenStack, e nela confirmou que está considerando abrir na bolsa de valores o capital da Canonical, empresa que ele fundou e custeou com recursos

Meia-volta: Mozilla muda seus planos do smartphone com Firefox, vai focar na qualidade e não no custo



Saiba como usar seu aparelho android como modem usb



Interagindo com a câmera do Raspberry Pi



Construindo e usando um 'container' criptografado para armazenamento em servidores remotos

Enviado por Leonardo M. N.

C.H.I.P: O microcomputador de 9 dólares custa hoje 29 dólares ou mais com frete, vale mesmo a pena?



Instalar Samba 4 como PDC



Varnish para aumentar o desempenho do seu site



Linux: Órfãos vs Zumbis



Workshop on line de Firewall Iptables



Feed RSS do(a) PSL-Brasil Conteúdo do(a) PSL-Brasil publicado no Software Livre Brasil
Decisão do STF dá segurança para priorização do software livre



FISL marca presença no FLISol Zacatecas, México

O Fórum Internacional de Software Livre está presente no FLISol Zacatecas, cidade do México, por intermédio de um de nossos diretores, Ricardo Fritsch.

Ricardo esteve visitando as instalações do LABSoL - Laboratório de Software Livre de Zacatecas, que integra universidades, empresas e governo.

"Fiquei impressionado com a quantidade de projetos em andamento envolvendo alunos de mais de 30 universidades - hardware livre (arduino e galileo), gestão escolar (i-educar), gestão municipal (e cidades), openERP, Expresso, Dados Abertos, i3geo, openStack, Noosfero, Blender e muito mais. São mais de 60 projetos.".

Festival Latino-Americano de Instalação de Software Livre (FLISoL) é o maior evento de transmissão de software livre na América Latina. Realiza-se desde 2005 e desde 2008 a sua implementação foi adotada no quarto sábado de Abril de cada ano,  para realizar iniciativas cada vez mais importantes em todo o continente.

Seu principal objetivo é promover o uso de software livre, revelando ao público em geral a filosofia, o escopo, progresso e desenvolvimento, tudo em um ambiente colaborativo. O evento é gratuito para aqueles que os assistentes de qualquer uma das atividades programadas.

 






O
Festival Latino-Americano de Instalação de Software Livre (FLISoL) é o maior evento de transmissão de software livre na América Latina. Realiza-se desde 2005 e desde 2008 a sua implementação foi adotada no quarto sábado de Abril de cada ano,  para realizar iniciativas cada vez mais importantes em todo o continente.

Seu principal objetivo é promover o uso de software livre, revelando ao público em geral a filosofia, o escopo, progresso e desenvolvimento, tudo em um ambiente colaborativo. O evento é gratuito para aqueles que os assistentes de qualquer uma das atividades programadas.

Para tal fim, as várias comunidades locais de software livre (em cada país / cidade / vila), organizam simultaneamente eventos onde se instala software livre nos computadores do público. Em paralelo, oferecem palestras, apresentações e workshops sobre temáticas nacional e latino-americanas em torno de Software Livre em toda a sua gama de expressão.

A nível nacional em mais de 40 escritórios em várias instituições da comunidade Software Livre Laboratório COZCyT tem participado activamente em mais de 10 locais do nosso país, sendo 2015 o mais ativo com uma quota de mais de 15 colaboradores em FLISOLES LABSOL todo o país.

Em Zacatecas FLISOL acontece desde 2013, sendo a sede oficial o Laboratório de Software Livre COZCyT, fortalecendo significativamente a comunidade colaborativa de mais de 20 universidades e consolidando uma comunidade acadêmica importante. Com uma média de 300 participantes, 25 conferências, 18 workshops e mais de 40 temáticas tecnológicas ao redor de soluções de código aberto e software de fonte aberta.

Tentando tirar vantagem de encontros próximos ao 3º Aniversário do Laboratório de Software Livre COZCyT, a realização do Festival Internacional de Instalação de Software Livre 2015 em sua residência oficial, Zacatecas, acontecerá em 22 e 23 de maio deste ano.

Com a importante participação da comunidade colaborativa LABSOL composta por estudantes, professores e empresários que colaboram em solidariedade para conseguir a criação de um programa acadêmico de atividades com excelente nível em seu conteúdo.

Para maiores informações, acesse:
>> http://www.flisol.info/FLISOL2015/Mexico/Zacatecas

>> http://labsol.org.mx



Richard Stallman cancela vinda ao FISL e a outros eventos no Brasil

 

O fundador do Movimento Free Software, Richard Stallman, cancelou a vinda ao Brasil prevista para o mês de julho, quando palestraria na 16ª edição do Fórum Internacional Software Livre (FISL16), em Porto Alegre.

Devido a outros compromissos assumidos com eventos na Europa e reuniões nos Estados Unidos, o ativista entendeu que seria difícil conciliar a logística de tantas viagens em tão pouco tempo. Ele também participaria da Campus Party Recife após o FISL16 e já havia cancelado a sua participação na Expotec, que acontecerá no final deste mês em João Pessoa.

Stallman já sinalizou seu interesse em participar do FISL no ano que vem e solicitou à organização do evento que faça o convite oficial assim que tiver a data e local da próxima edição.



Projeto Circuito Curitibano de Software Livre levará palestras para as Faculdades de Curitiba e Região

Os membros da Comunidade Curitiba Livre estão lançando esta semana o projeto Circuito Curitibano de Software Livre que consiste em, ao invés de termos um grande evento de software livre aberto a todo o público da cidade acontecendo em uma data específica, pretendemos organizar pequenos eventos de software livre nas Faculdades/Universidades de Curitiba e região.

A ideia é fazer uma ou duas noites com pessoas da comunidade palestrando e tendo os alunos da Faculdade/Universidade onde o evento está acontecendo como público alvo. O evento será totalmente gratuito, ficando sob responsabilidade da Comunidade Curitiba Livre montar a programação e convidar os palestrantes e sob responsabilidade da Faculdade/Universidade fazer a divulgação para os seus alunos. A pessoas envolvidadas na organização e os palestrantes são todos voluntários.

Para dar início ao projeto, agendamos duas etapas para esta semana:

  • 1a etapa na UniBrasil Centro Universitário, no dia 19 de maio de 2015 das 19:00h às 22h30min na sala 33. Programação.
  • 2a etapa nas Faculdades Santa Cruz no dia 20 de maio de 2015 das 19:00h às 22h30min no Auditório Bonat. Programação.

Para mais informações sobre o evento e a programação, acesso o nosso site: http://circuito.curitibalivre.org.br

Se você tiver interesse em receber um evento, entre em contato conosco através do email: contato@curitibalivre.org.br

 

Organização:  
 
Promoção:  
Apoio:  


Participe do Fórum Internacional de Software Livre - FISL

Por Adriana Cássia da Costa:

Olá!

De 8 a 11 de julho de 2015 vai acontecer a 16a edição do Fórum Internacional de Software Livre - FISL na PUCRS  em Porto Alegre - RS. Este ano a organização do evento fez uma parceria com o grupo /MNT que foi adicionado ao temário para promover a participação de mais mulheres. 

Algumas participantes já foram confirmadas e é possívem conferir no site do evento clicando aqui. Em breve a programação completa estará disponível no site e teremos a lista de mulheres, espero que essa iniciativa sirva para estimular outros eventos a terem a preocupação em montar uma grade com maior diversidade de gênero, pois temos grandes nomes que muitas vezes não são lembrados. 

Estão confirmados 4 painéis com os títulos:

  • Como contribuir com projetos de Software Livre (todas as participantes serão mulheres)
  • Mercado de trabalho de TI (todas as participantes serão mulheres)
  • Cenário - O que nos espera? O que mais pode ser feito?
  • Mulheres da TI e nas comunidades de Software Livre

O FISL é uma ótima oportunidade para conhecer pessoas que usam software livre e as soluções para mercado e área acadêmica, além disso acontece a exposição de trabalhos, palestras, oficinas e também é possível conferir o espaço dedicado as comunidades.

Sobre o FISL

"A cada ano que passa o Fórum Internacional Software Livre vem se firmando como um local de discussão e exposição do que há de mais novo em tecnologias livres. Não é por acaso que o Marco Civil da Internet, uma das legislações mais avançadas do mundo, surgiu dentro de uma das diversas salas do evento. Ela foi resultado da articulação de especialistas, usuários e militantes, algo que faz parte da dinâmica do evento de forma orgânica.

Temos como principais valores desde a nossa primeira edição a manutenção da transparência na tecnologia, seja nos códigos, nos padrões abertos e na luta pela internet livre e neutra.

Porto Alegre será novamente o palco do maior encontro de comunidades de Software Livre do mundo. Juntos, iremos compartilhar conhecimentos e inovações, mas também inquietações em busca do nosso objetivo comum: construir uma humanidade mais justa com conhecimento livre."

 

As inscrições estão abertas, para mais informações clique AQUI.

Fonte: site



Ubuntu: Adotar, Estender, Extinguir



Primeira sessão de caça-bugs do LibreOffice 5.0 acontecerá de 22 a 24 de maio de 2015



Agradecimentos Libres

Eu, Klaibson Ribeiro, estou escrevendo para agradecer a todos que me ajudaram no Crowdfunding, referente a atualização e impressão do LibreOffice Para Leigos, http://bit.do/libo, cujo a ideia principal era difundir o LibreOffice em outros meios.

 

Não foi alcançado o resultado esperado, pois dos R$ 10.000,00 solicitados para arcar com os custos do livro, dos brindes e taxas administrativas, foram financiados R$ 2.610,00, 26,1% do total estipulado.

 

Quero começar agradecendo a plataforma catarse.me, que me ajudou nos textos, na criação do vídeo e nas dicas durante o processo para captação de recursos e ajudando na divulgação da campanha.

 

Também desejo agradecer ao pessoal da Revista Espírito Livre, que me ajudou diretamente na divulgação do projeto, em todo o ecosistema Espírito Livre e também na elaboração do segundo vídeo do projeto, que foi gravado na Campus Party.

 

Os diversos sites que divulgaram voluntariamente, sendo da comunidade de Software Livre ou não, mas que ajudaram atingir um público diferente daquele que estou acostumado a encontrar nos eventos e nas listas de e-mail.

 

Para finalizar os agradecimentos, queria dar um forte abraço a todos os doadores voluntários, que fizeram sua contribuição para campanha, de ajudar a levar o LibreOffice a outras pessoas. Segue a relação de pessoas que realizaram alguma contribuição para o projeto:

 

Alex Nakano, Alison Merizio Mazzola, Álisson Bertochi, André Luís Bordignon, David Carvalho, Edgar Coelho, Édio Mazera, Biazzotto, Eduardo Lucas, Emerson Casas Savador, Endreell Braian, Moreira Costa, Eustaquio Guimaraes, Fabianne Batista Balvedi, Fábio Kotowiski, Flávio Casas de Arcega, Flávio da Silva Souza, Gilberto Schaivinatto, Guilherme Anrain Lindner, Jackson J Mistura, Jailson Domingos dos Santos, João Almeida e Silva, João Dinaldo Kzam Gama, João Sebastião de Oliveira Bueno, Jones Jeferson Muneron, Jones Jeferson Muneron, Kevin Morris, Leandro Guimarães Faria Corcete Dutra, Luiz Fernando Petiz, Luiz Geraldo Silva Braz, Marcelo Uriarte, Mario Baldini, Mauro Frederico Demarchi, Microhard Informática Ltda, Murilo de Brito Valadares, Otávio Carneiro dos Santos, Paulo Pastore, Paulo Rogerio Mazzocato, Projeto Root, Ramon Venson, Raniere Gaia Costa da Silva, Roberto Câmara de Araújo, Romeu Jr Mantovani, Thiago Henrique Ferreira Zoroastro e Ueritom Ribeiro Borges.



Alguns se perguntam, o que vai acontecer agora? O Catarse está devolvendo o dinheiro, para aqueles que acreditaram na causa, até o texto entrar no ar, você certamente, já deve ter seu dinheiro de volta. O link da campanha ainda está no ar, https://www.catarse.me/pt/projects/9524



Amanhá é dia de Install Fest no IME-USP!

Você já se cansou da definição tradicional de software ("hardware é a parte que você chuta, software é a parte que você xinga") e prefere pensar que "software é a parte com que você faz o que quiser"? Acha que liberdade, cidadania e política têm tudo a ver com tecnologia? Já ouviu falar em GNU/Linux ou em software livre e está curioso mas não sabe por onde começar?

Se sua resposta foi "sim" para qualquer uma dessas perguntas, aproveite! Vai rolar uma Install Fest de GNU/Linux no IME/USP. E o que é uma Install Fest? É o momento certo para você trazer seu computador e instalar um sistema operacional livre com a ajuda de usuários mais experientes.

O evento é gratuito e não há necessidade de inscrição. Não perca!

Install Fest
Local: Laboratório de Extensão do prédio do CCSL-IME/USP
Data: 28 de abril de 2015
Horário: 14h às 17h



FreeBSD Project News News from the FreeBSD Project




New committer: Mariusz Zaborski (src)



New committer: Michael Moll (ports)



New committer: Matthew Ahrens (src)



New committer: Kristof Provost (src)



New committer: Eric van Gyzen (src)



New committer: Jason Harmening (src)



New committer: Wei Hu (src)



New committer: Jan Beich (ports)







OpenBSD Journal The OpenBSD Community.
Heads Up: spamd(8) PF Rule Change

With a recent commit, Reyk Flöter (reyk@) flipped the switch on spamd(8)'s pf interfacement:

hange spamd to use divert-to instead of rdr-to.

divert-to has many advantages over rdr-to for proxies.  For example,
it is much easier to use, requires less code, does not depend on
/dev/pf, works in-band without the asynchronous lookup (DIOCNATLOOK
ioctl), saves us from additional port allocations by the rdr/NAT code,
and even avoids potential collisions and race conditions that could
theoretically happen with the lookup.

Heads up: users will have to update their spamd PF rules from rdr-to
to divert-to.  spamd now also listens to 127.0.0.1 instead of "any"
(0.0.0.0) by default which should be fine with most setups but has to
be considered for some special configurations.

Those of you running spamd setups looking to upgrade need to double-check your pf configurations to make sure they still work the way you expect.

OpenBSD 5.7 CD 2 Incorrectly Pressed

OpenBSD project leader Theo de Raadt (deraadt@) outlined some issues with the CD plant, which led to an incorrectly-finished CD 2, some of which were, unfortunately, shipped prior to the issue being found.

Sadly, CD2 of the OpenBSD 5.7 shipped in a broken fashion due to errors at the manufacturing plant. Two mistakes were made.

In the rush after the first error, this error was not caught in time. Many people have received (or will soon receive) their package with this broken disc. Orders which have not yet shipped are being held back... because...

A repaired disc is on the way from the plant.

This will be shipped out to everyone, and will be inserted into the orders not yet shipped.



BSDNow Episode 089: Exclusive Disjunction

On this week's episode of BSDNow, the hosts interview Mike Larkin (mlarkin@) about how he got started in OpenBSD, his recent and upcoming work on W^X, and how that fits into the OpenBSD exploit mitigation ecosystem.

As always, they also have all the news and reviews in the world of all things BSD.

[Video|HD Video|MP3 Audio|OGG Audio|Torrent|YouTube]

OpenBSD 5.7 Shipping, First Pre-orders Arriving

After a
delay due to unfortunate production problems (the first such delay in 20 years), the OpenBSD Store announced that all pre-orders had been shipped.

And it seemed like only moments later that Raf Czlonka was the first to report on the misc@ mailing list that his pre-ordered OpenBSD 5.7 CD set had arrived.

Even if you hadn't preordered, you still have a chance to order your CD set and other swag by visting the OpenBSD Store. If you want to support the project financially in other ways, the Donations page is, as always, a good place to start.



freebsd - Google Notícias Google Notícias
.NET Core Builds Support for FreeBSD - InfoQ.com


.NET Core Builds Support for FreeBSD
InfoQ.com
While the addition of FreeBSD contains some rough edges, this step in expanding the supported base is a good sign as it should lower the bar to porting to additional platforms by reducing non-portable code. It also shows that the community continues to ...



Spam-blasting malware infects thousands of Linux and FreeBSD ... - Ars Technica


Ars Technica

Spam-blasting malware infects thousands of Linux and FreeBSD ...
Ars Technica
Several thousand computers running the Linux and FreeBSD operating systems have been infected over the past seven months with sophisticated malware that surreptitiously makes them part of a renegade network blasting the Internet with spam, ...















bsd - Google Notícias Google Notícias
Trojan Backdoor Transforma Servidores Linux e BSD em Máquinas ... - Under-Linux.Org


Under-Linux.Org

Trojan Backdoor Transforma Servidores Linux e BSD em Máquinas ...
Under-Linux.Org
Por mais de 5 anos (e talvez até por mais tempo), servidores em todo o mundo executando Linux e sistemas operacionais BSD, tem sido alvo de um indivíduo ou de um grupo de indivíduos que os comprometeu através de um trojan backdoor; em seguida, ...



BSD Mailbag 5.21.15 - Black Shoe Diaries


BSD Mailbag 5.21.15
Black Shoe Diaries
The fact that BSD employs a person who doesn't know that the answer to this question is sharp cheddar is completely inexcusable. (I know you changed your answer to cheddar but still, what the shit, Chris? Provolone? My people created provolone and it's ...



beach volley. Boubou Beach Open (15e édition). Le sable du lac Kir ... - Bien Public


beach volley. Boubou Beach Open (15e édition). Le sable du lac Kir ...
Bien Public
Après quatorze éditions réussies, le millésime 2015 de l'épreuve créée par le président du Beach Sport Dijon (BSD), Fabrice Charchaude, s'annonce une fois intéressant puisque toutes les meilleures paires françaises ont fait le déplacement dans la cité ...

e mais »


BSD Film Room: Penn State vs Iowa 1971 - Black Shoe Diaries


BSD Film Room: Penn State vs Iowa 1971
Black Shoe Diaries
The 1971 Nittany Lions too frequently get lost amid the discussion of "best" Penn State teams. Part of that results from circumstance. They're surrounded by undefeated squads from '68, '69, and '73. They didn't play for a championship, like the '78 squad.



PC-BSD 10.1.2 Is Out with New PersonaCrypt Utility, Tor Mode ... - Softpedia News


Softpedia News

PC-BSD 10.1.2 Is Out with New PersonaCrypt Utility, Tor Mode ...
Softpedia News
While not a Linux distribution, PC-BSD is a noteworthy open-source computer operating system that offers a modern and unique desktop environment based on FreeBSD. On May 18, Ken Moore from the PC-BSD team had the great pleasure of announcing ...
PC-BSD Version 10.1.2 Now Available for the Security-Conscious ...PR Web (press release)

todos os 2 artigos »


BSD Interviews Sandy Barbour - Black Shoe Diaries


BSD Interviews Sandy Barbour
Black Shoe Diaries
BSD: What kind of advice would you have given yourself nine months ago when you accepted the position as Penn State's athletic director? It was advice that I got from James [Franklin], that I got from Eric Barron, similar to maybe how they had ...

e mais »


BSD set to spend Rp 25t for five-year expansion - Jakarta Post


BSD set to spend Rp 25t for five-year expansion
Jakarta Post
BSD, which saw its profit soar by around 42 percent to Rp 3.82 trillion last year, has also decided to pay out only 7.56 percent of its net profit as dividends, meaning more than 90 percent of its bottom line is retained and available for its projects ...

e mais »


Linux and BSD Web Servers Infected with 'Mumblehard' Malware - SPAMfighter News (press release)


Linux and BSD Web Servers Infected with 'Mumblehard' Malware
SPAMfighter News (press release)
Linux and BSD Web Servers Infected with 'Mumblehard' Malware. Security researchers of security firm ESET say that a malware family nicknamed Mumblehard has been successfully infecting web servers running on both Linux and BSD for over five years.

e mais »


Mobil Boks Terbakar di BSD - TangerangNews (Siaran Pers)


SINDOnews.com

Mobil Boks Terbakar di BSD
TangerangNews (Siaran Pers)
TANGSEL- Satu unit mobil boks bernomor polisi B 9757 PCF bermuatan sepatu di Jalan Boulevard BSD Timur Serpong, Kota Tangsel sekitar pukul 12.35 WIB, Senin (25/5). Posisi mobil sendiri berada ditengah jalan, sehingga mengganggu pengguna jalan ...
Mobil Boks Sepatu Terbakar, Sopir TerlukaSINDOnews.com

todos os 3 artigos »


BlackRock Strategic Municipal Trust Inc. (BSD) Ex-Dividend Date ... - Nasdaq


BlackRock Strategic Municipal Trust Inc. (BSD) Ex-Dividend Date ...
Nasdaq
will begin trading ex-dividend on May 13, 2015. A cash dividend payment of $0.071 per share is scheduled to be paid on June 01, 2015. Shareholders who purchased BSD prior to the ex-dividend date are eligible for the cash dividend payment. This marks ...

e mais »


freebsd - Google News Google News
PC-BSD 10.1.2 Is Out with New PersonaCrypt Utility, Tor Mode, Lumina Desktop ... - Softpedia News


Softpedia News

PC-BSD 10.1.2 Is Out with New PersonaCrypt Utility, Tor Mode, Lumina Desktop ...
Softpedia News
While not a Linux distribution, PC-BSD is a noteworthy open-source computer operating system that offers a modern and unique desktop environment based on FreeBSD. On May 18, Ken Moore from the PC-BSD team had the great pleasure of announcing ...

and more »


Linux's Mumblehard Affected Servers - IRISHDEV.com


IRISHDEV.com

Linux's Mumblehard Affected Servers
IRISHDEV.com
Thousands of computers and web servers running Linux and FreeBSD operating systems have been infected over past five years with sophisticated malware that turn the machines into spambots. ESET's researchers discovered Mumblehard after being ...

and more »


.NET Core Builds Support for FreeBSD - InfoQ.com


.NET Core Builds Support for FreeBSD
InfoQ.com
While the addition of FreeBSD contains some rough edges, this step in expanding the supported base is a good sign as it should lower the bar to porting to additional platforms by reducing non-portable code. It also shows that the community continues to ...



Malware Targeting Linux-Based Servers Discovered for Sending Spam Messages - WCCFtech



Spam-blasting malware infects thousands of Linux and FreeBSD servers - Ars Technica


Ars Technica

Spam-blasting malware infects thousands of Linux and FreeBSD servers
Ars Technica
Several thousand computers running the Linux and FreeBSD operating systems have been infected over the past seven months with sophisticated malware that surreptitiously makes them part of a renegade network blasting the Internet with spam, ...



VideoPropulsion Begins Shipping New PCI-Express QAM Modulator Cards ... - PR Web (press release)


VideoPropulsion Begins Shipping New PCI-Express QAM Modulator Cards ...
PR Web (press release)
... VideoPropulsion offers a software development kit (SDK) for the new QAM cards that include 64-bit drivers along with sample command-line applications supporting a number of host computer operating systems including Linux and FreeBSD, and Windows.

and more »


VideoPropulsion Begins Shipping New PCI-Express QAM Modulator Cards ... - Virtual-Strategy Magazine (press release)


VideoPropulsion Begins Shipping New PCI-Express QAM Modulator Cards ...
Virtual-Strategy Magazine (press release)
... VideoPropulsion offers a software development kit (SDK) for the new QAM cards that include 64-bit drivers along with sample command-line applications supporting a number of host computer operating systems including Linux and FreeBSD, and Windows.

and more »


pfSense 2.2.2 Screencast and Screenshots - LXer (press release)


pfSense 2.2.2 Screencast and Screenshots
LXer (press release)
pfSense software version 2.2.2 release is now available, bringing a number of bug fixes and a couple low-risk security updates that don't apply to most users. This release includes two low-risk security updates. FreeBSD-SA-15:09.ipv6 - denial of Service with ...



Software-update: PfSense 2.2.2 - Tweakers


Software-update: PfSense 2.2.2
Tweakers
pfSense logo (75 pix) Er is een update voor versie 2.2 van pfSense is uitgekomen. Dit pakket is gebaseerd op het besturingssysteem FreeBSD en richt zich op router- en firewall-taken. Het is in 2004 begonnen als een fork van m0n0wall vanwege ...



Powerful FreeBSD-Based Firewall pfSense 2.2.2 Officially Released - Softpedia News


Softpedia News

Powerful FreeBSD-Based Firewall pfSense 2.2.2 Officially Released
Softpedia News
pfSense, a free open-source customized distribution based on FreeBSD designed to be used as a firewall and router, has advanced to version 2.2.2 and is now available for download. Many users think of Linux when they hear about an open-source firewall, ...



bsd - Google News Google News
Top energy firms tied to almost a third of greenhouse gases: study - eco-business.com


eco-business.com

Top energy firms tied to almost a third of greenhouse gases: study
eco-business.com
Total emissions linked to the companies rose 1.3 per cent from 2010-13, despite efforts for curbs, according to the report by information provider Thomson Reuters and BSD Consulting, a global sustainability consultancy. Emissions from the use of a ...

and more »


Sinar Mas Land Inaugurates Rp 230b Green Office Park - Jakarta Globe


Sinar Mas Land Inaugurates Rp 230b Green Office Park
Jakarta Globe
Sinar Mas Land, a holding company for conglomerate Sinar Mas's property businesses, inaugurated a new Rp 230 billion ($17.5 million) office park at BSD City, the flagship township development of the company in Tangerang, located on the southern ...



GHGs in the fossil fuel sector - Energy Global


GHGs in the fossil fuel sector
Energy Global
The report has been written in collaboration with BSD consulting and is the second in a series of GHG reports designed to create transparency and enable sound management of global GHG emissions. The report includes data around customers' use of ...

and more »


Friday Pre-Market Outlook: BlackRock Strategic Municipal T (BSD), KB Home ... - WallStreet Scope


Friday Pre-Market Outlook: BlackRock Strategic Municipal T (BSD), KB Home ...
WallStreet Scope
BlackRock Strategic Municipal T (BSD) from the USA closed above average on Thurs with a 7 day performance of 0.30% ending the day at $13.6, up 0.69%. Wallstreet traded at a volume of 12,476 shares and relative volume of 0.81. BlackRock Strategic ...



Thomson Reuters releases GHG data on Global Energy Providers - Commodities Now


Thomson Reuters releases GHG data on Global Energy Providers
Commodities Now
The report, written in collaboration with global sustainability consultancy BSD Consulting, is the second in a series of GHG reports designed to create transparency and enable sound management of global GHG emissions. Building on the previous report, this ...

and more »


BSD Mailbag 5.21.15 - Black Shoe Diaries


BSD Mailbag 5.21.15
Black Shoe Diaries
The fact that BSD employs a person who doesn't know that the answer to this question is sharp cheddar is completely inexcusable. (I know you changed your answer to cheddar but still, what the shit, Chris? Provolone? My people created provolone and it's ...



BSD Film Room: Penn State vs Iowa 1971 - Black Shoe Diaries


BSD Film Room: Penn State vs Iowa 1971
Black Shoe Diaries
The 1971 Nittany Lions too frequently get lost amid the discussion of "best" Penn State teams. Part of that results from circumstance. They're surrounded by undefeated squads from '68, '69, and '73. They didn't play for a championship, like the '78 squad.



Russian companies blamed for 1/3 of global greenhouse emissions - Ukraine Today


Ukraine Today

Russian companies blamed for 1/3 of global greenhouse emissions
Ukraine Today
Total emissions linked to the companies rose 1.3 percent from 2010-13, despite efforts for curbs, according to the report by information provider Thomson Reuters and BSD Consulting, a global sustainability consultancy. Emissions from the use of a company's ...

and more »


Thomson Reuters: Greenhouse gas emissions data on global energy providers - Your Oil and Gas News (press release)



Top energy firms tied to almost a third of greenhouse gases: study - THE BUSINESS TIMES


THE BUSINESS TIMES

Top energy firms tied to almost a third of greenhouse gases: study
THE BUSINESS TIMES
Total emissions linked to the companies rose 1.3 per cent from 2010-13, despite efforts for curbs, according to the report by information provider Thomson Reuters and BSD Consulting, a global sustainability consultancy. Emissions from the use of a ...

and more »


Online:
Nós temos 16 visitantes online


Devil Store - Sua loja BSD
FreeBSD Brasil LTDA

FUG-BR: Desde 1999, espalhando BSD pelo Brasil.